Mercedes-Benz EQS - Foto: Divulgação

A produção de carros elétricos e/ou híbridos é tendência sem volta na indústria automotiva mundial. Não por acaso, todas as fabricantes apostam em novas tecnologias para automóveis ecologicamente corretos. A mais recente novidade é o Mercedes-Benz EQS.

Montado sobre a plataforma Modular Electric Architecture – ela será usada em outros modelos elétricos da marca alemã -, o sedã EQS chegará às ruas no segundo semestre de 2021. Mas, por enquanto, somente nos mercados lá de fora. Não há previsão de vendas no Brasil.

O EQS estará disponível em duas versões – QS 450+ e EQS 580 4Matic. Ambas estreiam nova geração de bateria, agora com maior capacidade. São 107,8 kWh e autonomia de até 770 quilômetros.

O QS 450+ conta com um único motor na traseira – a tração também atua nas rodas de trás – e potência de 330cv de potência e 58kgfm de torque. Já o EQS 580 4Matic tem dois motores, tração integral e potência de 524cv e torque de 87kgfm. As duas versões atingem a velocidade máxima de 210 km/h, limitada eletronicamente.

Com 5,22 metros de comprimento, o EQS tem linhas levemente arredondadas. Na dianteira, grade estilosa e entradas de ar nas extremidades. A traseira também chama a atenção pelo conjunto de luzes de LEDs nas lanternas. Outro destaque é o coeficiente aerodinâmico (Cx) de 0,20 – a média é de 0,30 e quanto menor, mais facilidade de ”atravessar” o ar.

Por dentro, o destaque do EQS é o sistema MBUX Hyperscreen, composto por três telas que se fundem e ocupam toda extensão do painel. No total, são três monitores – a do condutor mede 12,3 polegadas, o central tem 17,7 polegadas e a do carona 12,3 polegadas.

Interior do Mercedes-Benz EQS – Foto: Divulgação

Ford Mustang

Ford Mustang – Foto: Divulgação

A Ford estreia nova versão do Mustang. É a Mach 1, equipada com motor V8 5.0 litros devidamente preparado pela Bullitt. Com a utilização de componentes da Ford Performance, como coletor de admissão e corpo de borboleta, entre outros, a potência total é de 483cv e torque de 56,7kgfm. O preço sugerido é de R$ 499 mil.

Hyundai Santa Cruz

Hyundai Santa Cruz – Foto: Divulgação

A Hyundai apresenta sua primeira picape. A Santa Cruz tem 4,97 metros de comprimento e usará a mesma motorização do Santa Fe – 2.5 litros de 190cv (aspirado) e 275cv (com turbo). O modelo vai ser fabricada no Alabama, Estados Unidos. A marca não informa se vai trazer o carro para o Brasil.

1 COMENTÁRIO

  1. O Eduardo Paez depois de praticamente inviabilizar o centro, agora quer revitalizá-lo.
    É uma gastança sem fim do dinheiro do povo, um monte de obras inacabadas e as acabadas de péssima qualidade, exemplo disto o BRT, gastou uma fortuna com o VLT por pura vaidade, quando deveria priorizar o transporte de massa e a saúde municipal.
    Enquanto o eleitor carioca for trouxa como tem sido, teremos homens públicos despreparados para administrar nossa cidade, estão ai os exemplos, Maia, Cabral, Pezão, Paez, Crivela, Paez novamente.
    Estamos condenados ao fracasso.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui