Luiz Fux é um dos ministros do STF - Foto: Nelson Jr/SCO/STF

Após a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) ter entrado com recurso para anular a liminar do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, de suspender o processo de impeachment do governador Wilson Witzel, o ministro Luiz Fux, que seria o responsável por julgar o pedido da Alerj, pode se declarar impedido de fazê-lo. Segundo informações da jornalista Bela Megale, do jornal ”O Globo”, Fux não pretende entrar no meio de um ”fogo cruzado” que envolva seu estado de origem, o RJ.

Caso isso realmente se concretize, isto é, Luiz Fux não se envolva no veredito, a tendência é que a Alerj ponha em prática seu ”plano B” – que acabaria atendendo à exigência de Dias Toffoli: a criação de uma nova comissão, respeitando os critérios de proporcionalidade das bancadas e participação de todos os partidos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui