Pedágio da Linha Amarela - Foto: Reprodução/TV Globo

No fim da tarde desta quarta-feira, 03/03, o ministro Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), aceitou o pedido da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) para suspender a “continuidade de execução do processo de encampação da Linha Amarela”.

Fux determinou, ainda, a realização de audiência de conciliação, que vai acontecer virtualmente em 16/03, às 15h, sob o âmbito do Centro de Mediação e Conciliação do STF.

O prefeito Eduardo Paes terminou a negociação com a Lamsa para a volta do pedágio. Paes queria um valor máximo de R$ 3, enquanto a concessionária não aceitava nada abaixo de R$ 6. O valor anterior era de R$ 7,20. O prefeito faria novamente a encampação da via, como o realizado por Marcelo Crivella, e abriria uma nova licitação.

8 COMENTÁRIOS

  1. 3 Reais por veículo.
    Soma por dia , ida e volta..
    Ainda tem os maiores q os valores são outros ..e veja conto sai por dia …
    Sem falar q o mesmo não tem consumo absurdo..
    Como tal os funcionários , veículos água , liz etc.
    Manutenção sem mais …
    Agora veja a PONTE RJ NITERÓI..
    o valor do pedágio só de ida , veja os consumos ..
    Pq a linha amarela é tão caro ida e volta ..
    Porque isso..
    Mais falando abertamente..
    ESSA PARADA NAO VAI ADIANTAR DE NADA , NO FINAL DESSA HISTÓRIA, O RESULTADO SERÁ O MESMO 7.20 E POR AI VAI …

  2. Tudo combinado entre Eduardo, Fux e LAMSA…o propósito é que o carioca acredite que Eduardo ta pintinho. Porra nenhuma, tudo combinado.

  3. A população também deveria se unir e fazer uma coisa chamada “boicote” e pronto. Engarrafa as outras vias que são usadas como alternativa e deixa a Lamsa a ver navios, quero ver como ela se sustenta sem ter os motoristas pagando pedágio. Mas não, o povo que é acomodado só reclama.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui