Luiz Lima defende mais médicos nas clínicas da família

Luiz Lima lembrou de outras áreas que necessitam de mais atenção do poder público na Zona Oeste e na cidade como um todo

O candidato Prefeitura do Rio em 2020 pelo PSL, Luiz Lima, voltou ao calçadão de Campo Grande, nesta sexta-feira (30/10). Durante a caminhada pela principal via de comércio do bairro, ele cumprimentou eleitores e conversou com moradores e lojistas. Em seguida, fez uma avaliação dos problemas do bairro e disse que a saúde será uma das prioridades de sua gestão.

Andando pelo calçadão e conversando com as pessoas, as reclamações mais recorrentes são sobre transportes e saúde. Temos no bairro o Hospital Rocha Faria, que era do estado e passou para o município. A gente observa que aumentou muito a demanda, porque muitas pessoas perderam seus convênios médicos particulares e ingressaram no sistema público de saúde. A gente não tem profissionais especializados nas clínicas da família, o que congestiona o Rocha Faria. Vamos aumentar o número de cirurgias, fazendo o terceiro turno cirúrgico nos hospitais municipais. Faremos também com que as clínicas da família e postos de saúde tenham mais médicos especialistas para ajudar na atenção básica, descongestionando o Rocha Faria. Pessoas que poderiam receber atendimento nas clínicas vão para o Rocha Faria e inflam esta unidade. Fica praticamente impossível atender a todos. Por isso, Campo Grande precisa ser olhado. São 350 mil habitantes que precisam de saúde. Saúde será prioridade no nosso governo”, afirmou.

Faltando duas semanas para a eleição, Luiz Lima ressaltou que os desafios do próximo governo serão muitos e revelou o caminho que irá adotar para sanear as finanças e melhorar a realidade dos hospitais. “Muita coisa precisa ser revista. A gente passa por um momento delicado no município, com problemas de caixa, de recursos. A população passa por dificuldades por causa da pandemia, queda no número de empregos e queda no poder aquisitivo. Nós vamos ter que mergulhar fundo nas contas com o secretário de Saúde e a equipe da Secretaria Municipal de Saúde para otimizar, racionalizar e fiscalizar o recurso do carioca que está indo para a saúde, através do pagamento de impostos. A gente não pode errar! A gente tem que otimizar para que o carioca seja bem atendido.

O candidato também citou a valorização do servidor e a fiscalização das OSs como fundamentais para a nova gestão. “É importante investir no servidor. No caso das OSs, a gente precisa saber como está sendo investido o recurso, porque o modelo desburocratiza e dá facilidade para compra de materiais e contratação de pessoal. Mas você tem que saber como esse recurso está sendo utilizado e fiscalizar“, analisou.

Por fim, Luiz Lima lembrou de outras áreas que necessitam de mais atenção do poder público na Zona Oeste e na cidade como um todo. “A gente precisa reativar a Secretaria de Conservação Pública. Educação é outra pasta fundamental também. Não podem faltar recursos para as nossas 1.542 escolas do Rio.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Defender, eu tbm defendo. Mas a questão é como o Luiz Lima vai colocar isso em prática. O cara não sabe gerir. Não vejo proposta boa da parte dele. Falar qualquer um fala!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui