Foto: Thiago Lontra

De acordo com o Agenda do Poder, o pré-candidato PT a presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, se reuniu nesta sexta-feira, 15/10, em São Paulo com dirigentes e políticos do partido do Rio de Janeiro, para discutir a conjuntura nacional e a organização da campanha para as eleições de 2022. Durante o evento ficou o consenso que atual presidente da Alerj, com base eleitoral em Paracambi, André Ceciliano (PT), será o candidato do partido a Senador em 2022.

Lula disse, a respeito da vaga atualmente ocupada por Romário (PT): “O companheiro André Ceciliano será nosso candidato ao Senado porque ele une o partido e unifica o Estado”.

Participaram do encontro a presidente do PT, Gleisi Hoffman, o vice presidente nacional, Washington Quaquá, o presidente do diretório regional, João Mauricio, André Ceciliano, a deputada federal Benedita da Silva, o prefeito de Maricá, Fabiano Horta, e o vereador Lindbergh Farias. Este último sonhava em reocupar a vaga, a qual perdeu na última eleição em 2018.

5 COMENTÁRIOS

  1. O que Romário está fazendo no PT(??)
    Elogiou o Genocida esses dias…

    Não fez coisa alguma pelo Estado do RJ – nenhum dos dois.

    O primeiro ainda pretendia se lançar mais uma vez ao Senado(??) Não defendeu as pautas de interesse do estado fluminense.

    O segundo, nem precisa dizer muito. A bandeira dele da Segurança Pública… o rio continua sendo o paraíso do tráfico, das milícias e, mais recentemente, das quadrilhas de fraudadores no ramo de Bitcoins e Pix.
    A Polícia Federal que teveria atuar contra organizações que cometem crimes com repercussão interestadual. Mas vemos armas e drogas entrando e saindo do estado. E tem os crimes no sistema bancário, investimentos e criptomoeda. Mas o governo Federal nada, ou quase nada faz, por meio da sua Polícia, e, com isso, deixa as polícias do Estado do RJ sobrecarregadas, em assunto que cabia àquela, logo, comprometendo a eficiência porque desvia a finalidade de atuar frente à criminalidade urbana, violencia, roubo…

    • Erro crasso do redator e/ou revisor da matéria, Romário é um ausente senador pelo PL, mas já passou por vários partidos. É um oportunista, candidato permanente a cacique partidário: perdeu o comando de determinada sigla, pula para outra. Um dos piores senadores que o Rio de Janeiro já teve. Ah, sim, Isa de Cassia, Romário é a prova viva que sotaque não é prova de caráter, é carioquíssimo.

  2. O que o Lindeberg está fazendo aqui no Rio de Janeiro? O Rio não tem pessoas que sejam nascidas aqui que pissam ser candidatos? Não aguento mais chegar na Câmara e na Assembléia e ouvi sotagem que não sejam do meu Rio de Janeiro e pagar um dinheirão pra está sustentando essa gente.

    • Xenofobia regional explícita, o Brasil é um só. Se sotaque regional fosse prova de caráter, Fonoaudiólogo abriria um consultório em cada bairro da cidade. #ApagaQueDaTempo

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui