Foto: Divulgação Seop / Prefeitura do Rio

Apesar do cancelamento oficial do carnaval, a prefeitura do Rio constatou irregularidades pela cidade. Da noite de domingo, 14/02, até a madrugada desta segunda-feira, 15/02, equipes da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), Guarda Municipal e Instituto de Vigilância Sanitária, com o apoio da Polícia Militar, atuaram na Lapa e no Leblon e realizaram interdições, dispersão de blocos irregulares e aplicaram multas.

Ao todo, fiscais da Vigilância Sanitária e da Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização (CLF, da Seop) realizaram 14 vistorias, 5 interdições e aplicaram 13 multas por irregularidades como aglomeração, excesso de mesas e cadeiras, e falta de licenciamento. Um bloco improvisado com cerca de 200 pessoas foi dispersado na Lapa. O grupo estava na Rua Mem de Sá, altura do número 103.

O Bar Leviano, na Lapa recebeu interdição cautelar (até as 7h desta segunda) por aglomeração, foi multado e teve o equipamento de som apreendido. O Bar Botecário também foi multado por descumprir as medidas de proteção à vida e combate à pandemia, e o Bar Beco do Rato foi interditado totalmente por falta de licença.

No Leblon, receberam interdição cautelar por conta de aglomeração o supermercado Zona Sul, o Galeto Leblon, e uma banca de jornal que comercializava bebidas alcoólicas para consumo no local. Outros dois bares foram multados por infrações sanitárias.

Ao longo do domingo, 4 quatro eventos foram impedidos na Zona Oeste: o “Bailão de 2”, na escolinha do Vasco, na Estrada do Gabinal, 597, Freguesia de Jacarepaguá; a festa “Tropa da Mega”, na Estrada dos Bandeirantes, 6.471, na Taquara; rave em casa de eventos na Estrada dos Bandeirantes, 12.315; e festa na Mansão do Japonês, na Ilha da Gigoia, na Barra da Tijuca – a casa foi interditada por falta de alvará e licenciamento sanitário. As equipes também atuaram na orla e outros locais com denúncias de eventos irregulares em Ipanema, Recreio dos Bandeirantes e Méier.

Desde a sexta-feira, 12/02, início das ações para combater aglomerações no período que seria do carnaval, já foram feitas 55 inspeções sanitárias, com 40 autos de infração e 22 interdições, além de 9 apreensões (8 de equipamentos de som e 1 de bebidas).

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui