Mães à procura dos filhos fazem ato na CMRJ no Dia Internacional das Vítimas de Desaparecimentos Forçados

Os números de pessoas desaparecidas no Brasil são alarmantes. Somente, em 2020, foram registrados 65.225 desaparecimentos

Divulgação / Organização das Nações Unidas (ONU)

A escadaria da Câmara Municipal do Rio de Janeiro vai receber, nesta terça-feira (30), às 18h, um ato realizado por grupo de mães que estão à procura dos seus filhos desaparecidos. A ação tem como um dos objetivos dar visibilidade ao Dia Internacional das Vítimas de Desaparecimentos Forçados, que também usará a cor lilás, a mesma da campanha pelo combate à violência contra a mulher, no Agosto Lilás.

A reunião na escadaria, no âmbito do Dia Internacional das Vítimas de Desaparecimentos Forçados, é coordenada pela ONG Mães Virtuosas do Brasil e conta com o apoio do legislativo carioca, que iluminará o Palácio Pedro Ernesto com a cor lilás.

A Tânia Bastos (Republicanos) afirmou que a iniciativa lança luz em um dos grandes problemas do Rio de Janeiro e do Brasil, que é o grande número de pessoas desaparecidas por dia. Ela ressaltou a necessidade de união na luta pelo conhecimento do paradeiro dessas pessoas.  

“Realizaremos um ato pela vida com a presença de mães que procuram seus filhos desaparecidos. O nosso objetivo é dar visibilidade à causa. O Brasil registra, em média, 203 pessoas desaparecidas por dia, isso é alarmante e temos que nos unir”, disse a vice-presidente da Câmara do Rio.

Os números de pessoas desaparecidas no Brasil são alarmantes. Somente, em 2020, foram registrados 65.225 desaparecimentos no País, de acordo com o 16º Anuário Brasileiro de Segurança Pública. Por dia, desaparecem 203 pessoas no território nacional. Afora, os casos não notificados.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui