Foto Cleomir Tavares / Diario do Rio

Dado o crescente debate em torno da geração millennial, o Instituto Rio21 se propôs a observar onde moram na cidade do Rio de Janeiro. O estudo foi feito a partir de dados do Censo de 2010, considerando millennials aqueles que nasceram entre 1980 e 1994, ou seja, indivíduos que tinham entre 16 e 30 anos em 2010. Vale destacar que os indivíduos de 30 anos não estão incluídos no cálculo.

O bairro com a maior concentração de millennials era Campo Grande, com o percentual de 5,13%. Em segundo lugar estava Bangu, que comportava 3,94% dos millennials, apresentando uma redução de 1,19 pontos percentuais em comparação com Campo Grande. Já o terceiro bairro do Rio com o maior percentual era Santa Cruz, com uma taxa de 3,63%. Logo depois, tínhamos Jacarepaguá e Realengo, com as seguintes taxas: 3,09% e 2,84%.

Por sua vez, o bairro com o menor percentual de millennials era Grumari, com uma taxa de 0%. Dentre os cinco bairros com a menor concentração de millennials também estavam Joá (0,01%), Campo dos Afonsos (0,01%), Zumbi (0,02%) e Cidade Universitária (0,02%).

Vale ressaltar que a proporção de millennials por bairro era próxima da proporção da população geral por bairro. Ou seja, os bairros mais populosos eram os que mais concentravam millennials. Analogamente, bairros menos populosos eram os que menos concentravam millennials.

A pesquisadora do Instituto Rio21, Carolina Carvalho, explicou que como os dados são antigos, de mais de uma década atrás, a demografia da cidade já pode ter mudado bastante: “Para conhecer a presente realidade dos cariocas é preciso que uma nova edição do Censo seja realizada. Os dados que nós temos disponíveis são muito antigos e necessitam ser atualizados. Nesse espaço de tempo de mais de uma década, houve muitas mudanças no Rio de Janeiro. O cenário demográfico atual pode ser muito diferente do de 2010”.

Confira no mapa abaixo o percentual de millennials em cada bairro:

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui