A programação principal do 27º Congresso Mundial de Arquitetos (UIA2021RIO), que estava prevista para acontecer em julho de 2020 no Rio de Janeiro, foi adiada devido a pandemia do coronavírus, começa no próximo domingo, dia 18/07, e de forma 100% digital pela primeira vez na história. Até o dia 22/07, os congressistas vão assistir à palestras com 20 dos nomes mais importantes da arquitetura mundial, mesas-redondas com mais de 100 arquitetos premiados internacionalmente, além de apresentações de trabalhos, atividades culturais e premiações.

Desde março, quase 90 mil pessoas, de mais de 180 países, vêm acompanhando os painéis preparatórios – um recorde absoluto nos mais de 70 anos do evento realizado pela União Internacional de Arquitetos (UIA) a cada três anos. Ao ser escolhida para sediar o congresso, a cidade do Rio de Janeiro recebeu da UNESCO e da UIA o título de Primeira Capital Mundial da Arquitetura, devido à eclética coleção de marcos arquitetônicos somada às belezas naturais sem paralelo em um centro urbano. A expectativa era de que o UIA2021RIO reunisse mais de 20 mil profissionais e estudantes na capital fluminense.

Distanciamento social
O 27º Congresso Mundial de Arquitetos se transformou num remodelado UIA2021RIO, e o seu slogan – “Todos os mundos. Um só mundo. Arquitetura 21” – ganhou um novo significado. O debate sobre o futuro das cidades deixa de ter fronteiras em um ambiente 100% digital, e temas fundamentais ao planejamento urbano, como infraestrutura, eficiência energética, mobilidade urbana, habitação social, saúde pública, patrimônio, cultura, saneamento e uso das águas serão apresentados ao longo do programa. Todo o conteúdo estará disponível em cinco idiomas (português, inglês, espanhol, francês e mandarim) para que congressistas de todos os continentes assistam às conferências sobre cidades mais justas, sustentáveis, resilientes, inclusivas e integradas.

O arquiteto Sérgio Magalhães, Presidente do Comitê Executivo do UIA2021RIO, comenta o desafio de realizar um evento global diante do atual cenário e a importância do encontro para o Rio de Janeiro e para o Brasil, “a transformação do UIA2021RIO em um evento virtual implicou em uma surpresa enorme, porque adquiriu uma dimensão maior do que imaginávamos, com a participação de indivíduos de todos os continentes e um enriquecimento da programação. O Rio se beneficia disso porque se oferece para o mundo todo como local de debates de questões relevantes no século, principalmente com o desafio de discutirmos as cidades pós-pandemia. E o Brasil, que tem 85% da sua população morando em cidades, enfrenta problemas urbanos muito relevantes e há de se beneficiar pela experiência que será trocada com profissionais no mundo todo, incluindo não só arquitetos, mas pensadores, representantes da sociedade civil e políticos“, afirma Sérgio.

Convidados
Entre os palestrantes de destaque do UIA2021RIO, estão os arquitetos Francis Kéré (Burkina Faso), Elizabeth de Portzamparc (Brasil/França), Eduardo Souto de Moura (Portugal), Tatiana Bilbao(México), Solano Benítez (Paraguai), Zhang Li (China), Carla Juaçaba (Brasil), Anna Heringer(Alemanha), Francine Houben (Holanda) e Studio Mumbai (Índia).

A cerimônia de abertura será no dia 18/07, às 8h30, e estarão presentes no Palco Mundo: o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes; o governador do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro; o presidente da União Internacional de Arquitetos (UIA), Thomas Vonier; a diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay; a presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), Maria Elisa Baptista; a presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU),Nadia Somekh; a presidente da Federação Nacional de Arquitetos (FNA), Eleonora Mascia; e o representante do Comitê de Honra do UIA2021RIO, Oskar Metsavaht.

SERVIÇO:
27º Congresso Mundial de Arquitetos (UIA2021RIO
Quando: de 18/07 até 22/07
Onde: Neste link.

carioca, estudante de Letras na UFRJ. Nascida numa segunda-feira de carnaval, se apaixonou muito cedo pela arte das Escolas de Samba. Moradora da Taquara, é Zona Oeste desde os onze anos; não dispensa um passeio pelo Centro, uma ida ao Parque de Madureira, uma volta pela Cidade das Artes ou qualquer outro evento que consiga ir. Gosta de teatro e música, às vezes se arrisca nessas áreas. Também é pseudônimo de Bárbara de Carvalho.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui