João Mendes de Jesus

O presidente da Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro, Jorge Felippe (DEM), confirmou nessa quarta-feira, 16/9, os 5 vereadores que irão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar e apurar os fatos que constituem a denúncia da existência de um grupo chamado “Guardiões do Crivella”.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Como já era esperado, a maioria é forma de governistas, Dr. Jorge Manaia (Progressistas), João Mendes de Jesus (Republicanos), Inaldo Silva (Republicanos). Da oposição ao Bispo apenas a autora do pedido da CPI, Teresa Bergher (Cidadania), além de Átila A. Nunes (DEM). Já o vereador Paulo Pinheiro (PSOL), será o primeiro suplente.

O maior escândalo é a participação do vereador João Mendes de Jesus, é que ele era um dos administradores do grupo de whatsapp dos Guardões do Crivella, que trocava mensagens e organizava as ações nos hospitais.

A composição da CPI respeita a proporcionalidade partidária e cumpre as indicações das lideranças. A vereadora Teresa Bergher foi a primeira signatária do requerimento protocolado para a constituição da CPI; já os vereadores Dr. Jorge Manaia, João Mendes de Jesus e Inaldo Silva fazem parte do Bloco por um Rio mais Humano, e Átila A. Nunes, do Bloco Independente por um Rio Melhor.

A comissão terá o prazo de funcionamento de 120 dias, prorrogável por até 60 dias.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui