Foto: Luis Alvarenga/Governo do Estado

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) realizou mais de 210 mil atendimentos à população fluminense em 2020, na linha de frente da pandemia da Covid-19. A média de 17 mil por mês e quase 600 por dia. A instituição acaba de completar 165 anos e atuou em mais de 26 mil combates a incêndios, 11 mil salvamentos marítimos e atendeu a 49 mil vítimas de acidentes de trânsito no ano passado.

“O Corpo de Bombeiros RJ socorre a população 24 horas por dia, 7 dias por semana, em todas as circunstâncias e em qualquer cenário. O ano de 2020 apresentou novos desafios para o mundo e para a corporação. Mas parar nunca foi uma opção. Nós atendemos, em média, uma ocorrência a cada dois minutos, em todo o Estado, no ano passado. Nos mantivemos incansáveis na missão de Vida Alheia e Riquezas Salvar” afirmou o secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do CBMERJ, coronel Leandro Monteiro.

Estes e outros dados fazem parte do Anuário 2020 que a instituição acaba de lançar. O documento é um raio-X dos serviços prestados, com o registro de socorros realizados, números relacionados ao efetivo e aos materiais empregados no dia a dia da instituição, além de dados da área técnica, do sistema de ensino e instrução e de atividades culturais.

Ainda na área da saúde, as aeronaves do CBMERJ se mantiveram 1.180 horas no ar, em voos operacionais, para atender a 813 eventos, incluindo atendimento direto às vítimas e transporte de órgãos para transplante; O Grupamento de Operações Aéreas do CBMERJ realizou 67 voos transportando órgãos e tecidos para transplantes no Estado;

A publicação também traz um compilado de informações dos últimos cinco anos (2016 a 2020):

  • Mais de 1,7 milhão de serviços prestados;
  • Mais de 640 mil atendimentos pré-hospitalares;
  • Mais de 230 mil atendimentos acidentes de trânsito;
  • Mais de 160 mil salvamentos e buscas;
  • Mais de 142 mil incêndios;
  • Mais de 129 mil salvamentos marítimos;
  • Mais de 3.100 atendimentos pelas aeronaves.

O conteúdo completo para pesquisa está disponível no link.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui