Foto: Natalia Magalhães

A história do Mané Delas começou em 2018, mas o projeto só foi colocado em prática em março de 2021, quando o bar foi inaugurando, dias antes do agravamento da pandemia e da implementação de maiores restrições no Rio. Por meio da gestão de três mulheres, Natalia Magalhães, Suelen Gomes e Carla Tarsitano a proposta do local surge da ideia de fortalecer o incentivo ao empreendedorismo feminino.

O projeto surgiu quando Natália Magalhães e Suelen Gomes se conheceram em uma turma de mestrado em Portugal. Pouco mais de 3 meses estudando no Porto, elas se juntaram com mais quatro mulheres, entre portuguesas e brasileiras, e criaram o Coletivo Elas, que tinha como objetivo incentivar o empreendedorismo feminino através de feira de modas, festas, workshops, entre outros eventos. Durante o ano de 2019, esse grupo de mulheres realizou diversos eventos, e fez com que as duas percebessem que era possível empreender.

Natália e Suelen se juntaram a Carla em 2020. As três haviam trabalhado anos no mercado corporativo e pretendiam empreender em um negócio que fosse concebido por mulheres desde o início. Foi nesse momento que chegarem à ideia de montar um bar. Para Natália, como este tipo de negócio geralmente é gerido por homens, seria uma maneira de afirmar a representatividade feminina.

“Primeiro porque bar é um ambiente muito frequentado pelas três. Segundo porque é um negócio gerido e administrado majoritariamente por homens. Essa era a oportunidade ideal. Unir a afinidade que elas tinham com o ambiente de bar a vontade de empreender e trazer mulheres para esse negócio com mais representatividade”, afirma a empreendedora.

A proposta inicial era de que o bar fosse totalmente criado por mulheres, das obras até o atendimento ao público. No entanto, o projeto precisou ser adaptado para ser colocado em prática. Atualmente, o estabelecimento conta com 70% dos seus colaboradores formados por mulheres, sem contabilizar as três sócias e o bar continua priorizando a contratação de mulheres para seu quadro de funcionários, por conta da essência do projeto.

Foto: Natalia Magalhães

Aspecto interessante, é que embora a prioridade para contratação seja de mulheres, o bar é voltado para o público em geral. Natália explica, que a proposta é ser um bar democrático gerido por mulheres, justamente para romper com o preconceito.

“A essência do projeto é a mulher enquanto empreendedora, dona de bar a frente desse tipo de negócio. O nosso Mané Delas as vezes as pessoas confundem que é um bar para mulheres e não. É um bar para todo mundo, todos os públicos. O Mané, inclusive é uma rede que é tida como um bar democrático. O nosso banheiro, inclusive é unissex. A gente não faz distinção. A gente quer mostrar a possibilidade da mulher como empreendedora nessa área, porque a mulher pode ser empreendedora em qualquer área”, ressalta Natália.

Para que o projeto pudesse ser implementado, Natalia, Suelen e Carla contaram com a ajuda dois dos sócios da Rede Mané, que desde o início apoiaram e apostaram na ideia de um bar “feito por elas”. Mas, por ser uma franquia, foi necessário adequar o projeto, não sendo possível seguir tudo o que haviam planejado, como por exemplo, contratar apenas mulheres.

Mas Natalia, Suelen e Carla não desistiram de seu projeto inicial. Elas destacam que essa é uma oportunidade de adquirir experiência e preparam-se para os próximos desafios.

“Não há dúvidas de que esse bar é só o início e que em um futuro próximo será possível executar o tão sonhado projeto do bar feito por elas. Afinal, lugar de mulher é onde ela quiser”, afirma Natália.

O Mané Delas fica localizado Rua Djalma Ulrich, 49a no bairro de Copacabana e funciona às terças, quartas, quintas e domingos de 12:00h às 00h. As sextas e sábados de 12:00 h às 01h. Mais informações podem ser obtidas no Instagram do bar.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

3 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui