Protesto-no-RioEste fim de semana há manifestações marcadas pelo Rio de Janeiro. Mas poucas, já que o recado das ruas foi dado, a tendência é ir diminuindo.

Na sexta-feira, a Candelária terá uma Marcha pelo 28 Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBTde Junho, dia mundial do orgulho gay Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT.

No mesmo horário sexta às 16h, está marcado uma concentração no Largo do Machado, para uma caminhada, a partir das 17h até o Palácio Guanabara. A manifestação é contra a PEC 33 e os transportes no Rio de Janeiro. O evento está sendo discutido aqui, e é liderado pelo grupo “Que País É Este?”.

No domingo está sendo marcado para as 10h, com concentração na Praça Saen Peña, o “Ato Nacional”, que fará uma caminhada até o Maracanã. Como o jogo final da Copa das Confederações será entre Brasil e Espanha a tendência é ter uma grande presença da mídia internacional. A pauta da manifestação é grande:

  • PELA IMEDIATA ANULAÇÃO DA PRIVATIZAÇÃO DO MARACANÃ!
  • Com isso, a reabertura do Parque Aquático Julio Delamare, reconstrução da pista do Estádio de Atletismo Célio de Barros, manutenção da Escola Friedenreich e devolução da Aldeia Maracanã para os indígenas! Por um Maracanã público e popular!
  • PELO FIM DAS REMOÇÕES E DESPEJOS DE COMUNIDADES EM NOME DA COPA E OLIMPÍADAS! URBANIZAÇÃO JÁ!
  • Pela permanência e urbanização da Vila Autódromo e a regularização fundiária do Horto e de todas as comunidades do Rio de Janeiro
  • Dinheiro da Copa para Saúde e Educação. Contra a privatização da Saúde e da Educação
  • Gestão democrática das cidades: construção de espaços efetivos de deliberação popular
  • Passe livre. Por um transporte público que garanta o direito à mobilidade na cidade
  • Não à repressão policial e ao uso de armas letais e menos letais! Pela desmilitarização da polícia
  • Contra a criminalização dos movimentos sociais. Anistia aos presos nos atos contra os aumentos das passagens
  • Democratização dos meios de comunicação
  • Pelo direito ao trabalho e contra a repressão aos camelôs
  • Contra a elitização do futebol. Por setores populares no estádio
  • Contra a internação compulsória da população em situação de rua

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui