Complexo Turístico do Bondinho Pão de Açúcar - Foto: Alexandre Macieira | Riotur
Complexo Turístico do Bondinho Pão de Açúcar - Foto: Alexandre Macieira | Riotur

Das 92 cidades do Rio de Janeiro, 83 foram incluídas na nova edição do Mapa do Turismo Brasileiro. Válido até 2021 e elaborado pelo Ministério do Turismo, o trabalho tem como objetivo incrementar a atividade nos municípios que adotam o turismo como um dos fatores de desenvolvimento da economia local.

A Secretaria de Estado de Turismo destaca que é por meio do Mapa do Turismo Brasileiro que são decididos, entre outros itens, os investimentos que o órgão do Governo Federal fará para a melhoria da infraestrutura dos municípios.

O Mapa do Turismo Brasileiro é um trabalho indispensável para o desenvolvimento de políticas públicas para o setor e, ainda, uma oportunidade dos municípios se credenciarem a programas e linhas de financiamento – comentou o secretário de Turismo, Otavio Leite.

Novos critérios foram adotados este ano para que que as cidades pudessem compor o novo Mapa do Turismo, entre eles, comprovar a participação em uma instância de governança regional (Conselho, Fórum, Comitê, Associação), a existência de Conselho Municipal de Turismo ativo, além atestar a dotação orçamentária destinada ao turismo.

Ao todo, 2.694 cidades de 333 regiões turísticas do país foram validadas e incluídas na atualização da plataforma.

Cidades com classificação ‘A’

O Rio de Janeiro ainda celebra a maior classificação de sete cidades, com categoria ‘A’: Armação dos Búzios, Cabo Frio, Macaé, Angra dos Reis, Paraty, Rio de Janeiro e Petrópolis. Essa classificação, que que vai de “A” a “E”, é um instrumento de acompanhamento do desempenho das economias turísticas locais.

Os municípios fluminenses receberam esta classificação, pois preencheram os requisitos necessários, que são a quantidade de estabelecimentos de hospedagem, quantidade de empregos em estabelecimentos de hospedagens, quantidade estimada de visitantes domésticos/internacionais e, ainda, a arrecadação de impostos federais a partir dos meios de hospedagem.

Além disso, a categorização subsidia a priorização de investimentos por programas do Ministério do Turismo, incluindo ações de infraestrutura turística, qualificação profissional e promoção dos destinos, observando características peculiares de demanda e vocação turística.

O novo Mapa do Turismo está disponível para consulta no site www.mapa.turismo.gov.br e conta ainda com a emissão de certificado digital para os municípios que o compõem.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui