Vandalizado, o mapa ajudava turistas a se localizar na região central da cidade
O Mapa Turístico localizado no final da Escadaria do Selaron é mais um equipamento cultural vandalizado por criminosos. Foto: Internet, Grupos do Facebook

Embora a Lapa esteja recebendo uma série de melhorias, tanto por parte do Poder Público como da parte da iniciativa privada, o processo de degradação causado por criminosos empenhados na destruição do patrimônio histórico e cultural continua. Desta vez, ocorreu na Escadaria do Selaron, terceiro ponto turístico mais visitado da Cidade.

O mapa estilizado que fica na parede bem no finalzinho da famosa escadaria construída pelo artista chileno foi vandalizado por criminosos, com pichações que agora impedem a leitura do equipamento cultural que há anos ajuda os turistas e visitantes a se localizar entre Santa Teresa, Lapa e Centro. O mapa é feito em azulejos, o que deverá facilitar sua limpeza, e foi criado e instalado pela artista plástica Carolina Pacini.

A região da Lapa vem sofrendo muito com a destruição do patrimônio cultural por gangues de pichadores, e também com a depredação de imóveis históricos, apesar de todas as iniciativas que a Superintendência do Centro vem tendo no sentido de tentar preservar o bairro mais boêmio da cidade. Também a iniciativa privada vem investindo bastante na região, mas ainda sem conseguir superar a sanha destruidora dos criminosos, que também destruíram o Chafariz histórico de Dom João VI, que acabara de ser totalmente restaurado.

O atual Superintendente do Centro, Paollo Mello, vem realizando diversas ações na tentativa de preservar o patrimônio, como troca de paralelepípedos, poda de árvores, asfaltamento de ruas, e, mais recentemente, a troca da iluminação de ruas do bairro por sistemas mais modernos e com mais facilidade de manutenção, além de luminosidade maior. Tomara que o Chafariz e o Mapa depredados recebam igual atenção.

Na contramão de tudo isso, na mesma Rua Joaquim Silva, onde começa a escadaria colorida mundialmente conhecida. o badalado restaurante Ximeninho foi totalmente reformado e ganhou nova cozinha e um espaço renovado. Bem em frente, uma obra de restauro de grandes proporções vem impressionando os transeuntes. São os dois prédios em estilo art nouveau que vão virar o Bandolim, restaurante e gastrobar a ser inaugurado até o fim do ano. Num deles, aprendeu a tocar o instrumento do mesmo nome ninguém menos que Jacob do Bandolim.

Os grandes prédios 97 e 99 da Rua Joaquim Silva são exemplo dos investimentos de vulto que a iniciativa privada vem fazendo na Rua Joaquim Silva, onde o restaurante Ximeninho também foi totalmente reformado. A fachada em pedra, histórica, e os detalhes na fachada, têm impressionado internautas. Foto: Grupos do Facebook

7 COMENTÁRIOS

    • Seu besta, ali tem um “A”.
      Se forem anarquistas, sendo característico destes a luta contra o sistema, então não seria nem esquerda nem direita, pois contraditório ela seja contra e ao mesmo tempo da Política que integra o sistema.

  1. “Gangue de pichadores”
    “Sanha destruidora de criminosos”
    Todas expressões de quem milita a opressão, fascistas, daqui a pouco fala que é culpa dos comunistas…
    A cidade do Rio, o estado RJ, o Brasil, tudo está uma merda e os jovens não têm esperança alguma no futuro.
    O que a política e o sistema lhes ofereceram(???)

  2. Ué (???) Cadê a Guarda Municipal que, pela Constituição, deveria cuidar dos serviços e do patrimônio público municipal?
    Certamente não estava cumprindo a missão. Anda se preocupando mais em papel que não lhe cabe.

  3. Os pichadores deveriam ser processados e presos da mesma forma como acontece com quem comete o furto, pois o proprietário(a) e/ou o responsável pelo local pichado terá que desembolsar um determinado valor para consertar o local.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui