CrivellaMarcelo Crivella, senador pelo PRB é, hoje, o único candidato certo para as eleições municipais do Rio de Janeiro em 2008, pouquíssimas são as chances de o Bispo da Universal não concorrer nas próximas eleições. Talvez um pedido direto do presidente Lula para que Marcelo Crivella apoie um candidato do PT ou de algum aliado possa fazer com que o candidato do PRB desista.

Bispo Crivella estreou na política em 2002 quando conseguiu, pelo PL, a segunda vaga para senador nas eleições daquele ano, a outra vaga quem levou foi o atual governador Sergio Cabral. Em 2004 tentou, novamente pelo PL, a prefeitura do Rio, tendo ficado em 2o lugar com 700 mil votos, o dobro do 3o lugar (Conde), mas não foi o suficiente para ir ao 2o turno com Cesar Maia. Em 2006 Crivella tentou, desta vez pelo PRB, o governo do Estado, tendo ficado apenas em 3o lugar.

A ida de Marcelo Crivella para a disputa em 2008 é quase certa já que está em um partido controlado pela Igreja Universal do Reino de Deus, onde é sobrinho do líder máximo Edir Macedo, assim como a Igreja tem fundos o suficiente para apostar nas aventuras do senador.

Mas a chance de Crivella ganhar uma eleição na capital carioca é pequena, já que a IURD é altamente rejeitada por integrantes de outras religiões, incluindo evangélicos, o que faz um a vitória de um candidato de seu grupo em uma eleição majoritáira realmente complicado. Na últimas campanha para o governo do estado Crivella tentou amenizar este seu perfil religioso mas foi infeliz na tentativa.

Há a tentativa de Garotinho tenta levá-lo para seu grupo, mas como já disse ele não deve ir. Algo que poderia ajudar Crivella é se ele vir como candidato pela frente de esquerda, mas fica difícil que um partido como PCdoB apóie um candidato que é contra homossexuais, e o contrário também, ver evangélicos apoiando abertamente Feghali seria estranho, já que ela é uma conhecida defensora do aborto.

Como vivo dizendo 2008 é uma incógnita.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui