Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

A essa altura do campeonato, a mais de um ano das eleições 2022, qual, de fato, a serventia de uma pesquisa de intenção de voto? Do ponto de vista técnico, absolutamente nenhuma. Os candidatos se jogam na imprensa em balões de ensaio, alguns se colocam apenas para se promover e os cenários são ainda insípidos. Do ponto de vista psicológico, ou apenas para comentar com os amigos e a classe política conjecturar, serve.

E aí se espalha todo tipo de pesquisa. Afinal, nesse ponto os institutos de todas as esquinas estão soltos por aí, livres da fiscalização do TSE. Toda semana tem uma. Cada uma com configurações e cartelas de candidatos diferentes.

Nesta segunda-feira (26) recebi uma. O Instituto Ranking Brasil, que eu não conheço, soltou uma pesquisa com 2.000 entrevistas, apresentando uma margem de erro de 2,5%. Para essa configuração, a margem de erro registrada deveria ser de 2% para mais ou para menos. O instituto diz que fez as 2.000 entrevistas por telefone em todas as regiões do estado do Rio de Janeiro.

Alguns dos números do instituto registram o seguinte:

AVALIAÇÃO DO GOVERNO CLAUDIO CASTRO
APROVA – 35.20%
DESAPROVA – 61,15%
NÃO SABE/NÃO RESPONDEU – 3,65%

AVALIAÇÃO DO GOVERNO BOLSONARO
APROVA – 36, 40%
DESAPROVA – 60,25%
NÃO SABE/NÃO RESPONDEU – 3,35%

Entre os vários números, os que interessam, mais proximamente, ao DIÁRIO DO RIO. No modelo Estimulado, em que são apresentados os candidatos ao governo do estado do Rio, temos o seguinte resultado:

MARCELO FREIXO – 24,30%
MARTHA ROCHA – 14%
CLAUDIO CASTRO – 12,20%
ANTHONY GAROTINHO – 7,10%
WASHINGTON REIS – 5,05%
RODRIGO MAIA – 4,50%
RODRIGO NEVES – 3,05%
FELIPE SANTA CRUZ – 2%
PAULO GANIME – 0,75%
BRANCOS/NULOS/INDECISOS/NÃO RESPONDERAM: 27,5%

Bom, eu teria 1.000 argumentos para mostrar que essa pesquisa está toda errada, possivelmente com configurações malfeitas e uma série de distorções da realidade, da amostra e do cenário, mas eu prefiro registrar aqui que é apenas mais uma pesquisa. Uma pesquisa para se comentar rapidamente, mudar de assunto e esperar para receber a próxima.

4 COMENTÁRIOS

  1. Mario Marques, boa matéria. Muito lúcido seu comentário, estava fazendo falta jornalistas com matérias publicadas isentas e com boa análise, pés no chão.
    Parabéns amigo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui