Não existe nenhuma causa no Brasil. Nunca houve. A causa sempre foi o poder. Ou o poder financeiro ou o poder de deter o poder. De um lado e do outro. Não existe imparcialidade jornalística. Há tão somente interesses comerciais. Não existe lado do bem e lado do mal. Existe o sistema, que uma hora extirpa uns e noutra, outros.

Vivemos uma guerra de narrativas. Verdades e mentiras são vomitadas na nossa cara. Onde está o caminho certo a percorrer? O Facebook, a maior rede de integração de pessoas do planeta, baniu a voz do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, alegando incitação ao ódio, censura limpidamente nomes da direita e usa agências de checagem para fazer seu julgamento de valor.  Bolsonaro, que faz declarações estapafúrdias e esbofeteia jornalistas e opositores com palavras de baixíssimo calão, é a lenha necessária para essa fogueira militante.

Checamos as agências de checagem.

De 36 posts no Instagram no mês de junho, a agência Lupa (que poderia se chamar também de Lula) verifica, desmente, denuncia ou analisa 33 fatos ou versões contra a direita, Bolsonaro ou versões que correm na internet anti-esquerda. Apenas 3 posts fazem o mesmo em relação a Bolsonaro. O que nos leva a crer que na verdade as agências de checagem estão a serviço, não de identificar e corrigir fake news, mas de identificar e corrigir fake news de um lado só da história. Quem acompanhou o Brasil de 2002 a 2016 sabe que o PT se especializou em espalhar fake news e assassinar reputações – e jamais, em nenhum momento, o partido foi julgado ou condenado em nenhuma instância, assim como nenhuma rede social censurou absolutamente nada.

A agência Aos Fatos segue a mesma cartilha. Mais de 90% de seus posts no Instagram são contra Bolsonaro e a direita, alguns parecidos com a Lula – ops Lupa.

Estamos sendo checados por checadores com viés de esquerda. E isso resulta numa espécie de criminalização de tudo que não seja esquerda. Junte-se a isso uma classe artística declaradamente de esquerda e uma classe jornalística idem e temos aí uma narrativa oficial, com chancela. O dia a dia do Brasil que nos chega é manipulado.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, em entrevista a Pedro Bial na semana passada, assumiu sua homossexualidade publicamente. O que era para ser um ato bonito e simbólico pela causa gay se transformou num ringue de pancadaria contra o governador. Jean Willys, o autoexilado BBB ex-deputado, disse em sua conta de Twitter: “Enquanto o gay recém-saído do armário não expressar por atos e novas palavras que se arrepende de ter apoiado alegre e explicitamente um homofóbico racista que se revelou genocida, sua saída do armário não será, para mim, fonte de alegria acrítica. Não adianta”.

Nunca foi uma causa. Sempre foi poder.

Bolsonaro também espancou o governador:

“O cara está se achando o máximo, está se achando o máximo. Olha, bateu no peito: ‘Eu assumi’. É um cartão de visita  para a candidatura dele. Ninguém tem nada contra a vida particular de ninguém. Agora, querer impor o seu costume, o seu comportamento para os outros…”

Nunca foi “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”. Sempre foi a luta pelo poder.

4 COMENTÁRIOS

  1. Também achei a atitude de Jean Willys em relação a Eduardo Leite bem reveladora do seu caráter. Ele é um desses esquerdistas que acham que a causa GLBT é exclusiva da esquerda e reagiu com raiva por se sentir usurpado.

    • Comentei isso aqui,mas parece q o jornal não gostou!!
      O problema além do q vc falou é que o Aerowilli é um RECALCADO(como todo esquerdalha),e tem raiva de gente bem nascida!!Um serzinho escroto,recalcado e mal resolvido…..nunca estará satisfeito pois é puro recalque e ressentimento por ter nascido escroto e burro!!!Nada a ver com causa gay!!!Tá se lascando pra gay bem resolvido,bonito ou de direita!!!
      Um boçal gay se fantasiando de Cheguevara já dá pra ter uma noção da sua completa ignorância histórica!

  2. O recalque do Aerowilli fica evidente!!!Só gay escroto ,feio de doer,mal nascido e recalcado,serve à causa!!!Kkkkkk Gay bonitão é de família não serve!!!A cobra cuspideira não tá nem aí pra gay,porra nenhuma,quer é roubar usando os gays!!!
    Bolsonaro não falou nada demais!!Porque a essa altura do campeonato o cara assumir,cheira a oportunismo mesmo!!!
    Quem xingou e baixou o nível foi o vagabundo fugido do PSOL!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui