Foto: DIÁRIO DO RIO

Antes que me chamem de gado ou de mortadela, afirmo, antes de iniciar esse texto. Sou antiBolsonaro e antiLula. De um lado, um genocida maluco e incompetente; do outro lado, um ladrão contumaz, capaz de desviar bilhões e bilhões de dólares e se dizer inocente. Portanto, ao vir aqui e me declarar estupefato com a cobertura do 7 de setembro e dos atos que correm o Brasil via GloboNews, consigo entender mais claramente por que milhões e milhões de pessoas estão nas ruas.

Bolsonaro se alimenta de sua antítese: Lula e a esquerda. Quando repórteres da GloboNews em todo o Brasil aplicam o selo “atos antidemocráticos” em seus textos, ignorando que as pessoas que estão ali por uma bandeira pública contra a censura à liberdade de expressão e contra decisões monocráticas do STF, há estranhamento.

Mas, ao registrar meia dúzia de gatos pingados vermelhos no Vale do Anhagabaú, em São Paulo, com bandeiras de comunismo, “Viva Cuba”, “Venezuela, sim!”, o repórter diz que são “atos em prol da democracia”. E complementa: “A maioria aqui usa máscara, posso afirmar isso!”, disse o empolgado repórter.

É fato que Bolsonaro declarou a imprensa como inimiga e que a imprensa, a maioria, declarou Bolsonaro como inimigo. Mas a GloboNews perdeu de vista o bom senso, ao tentar criminalizar milhões e milhões de pessoas, que, na mais das vezes, estão nas ruas em ambiente pacífico. A emissora está em séria crise de credibilidade. Não seria melhor se posicionar logo diante de seus assinantes de que é uma emissora que não quer Bolsonaro como presidente?

Quando da época do quebra-quebra dos black-blocks, em 2013, demorou quase um mês para a mesma GloboNews trocar o nome dessa turma de “manifestantes” para “vândalos”. Apenas porque se tratava de um grupo ligado à esquerda. É assim: quando a esquerda se manifesta é democracia. Quando a direita se manifesta é antidemocrático.

O mais curioso, e, do ponto de vista jornalístico, esquizofrênico, é a fala de Bolsonaro na Avenida Paulista na tarde desta terça-feira (7)  transmitida pela GloboNews através de um link ao vivo do site Folha Política. Justamente um dos sites denunciados pelo STF por espalhar fake news. Durante a transmissão, a GloboNews tenta esconder o logotipo da Folha Política, tirando-a do quadro. Mas alguma ordem de cima a devolveu ao lugar logo depois.

As barbaridades e loucuras que o insano Bolsonaro despeja por aí todo dia acabam morrendo em si diante da cobertura da GloboNews. Os comentaristas passaram o dia inteiro tentando minimizar o impacto das manifestações, tentou-se mostrar espaços vazios, analistas ignoraram completamente o anseio das pessoas nas ruas. Nem as ouviram.

O que a GloboNews não entende é que está ali um pedaço gigante de sua audiência. E que o sujeito que sai na rua no feriado de sol por uma causa que acredita é, na cabeça dele, democracia. Repetir todo o tempo que o cidadão ou a cidadã estão ali por atos antidemocráticos é simplesmente dar mais energia para essa turma seguir apoiando Bolsonaro.

A GloboNews é uma espécie de Lula do jornalismo. Ela também retroalimenta o voto na reeleição do presidente.

16 COMENTÁRIOS

  1. Eu diria que acima de tudo deixemos de ser hipócritas!
    É claro que a mídia como um todo deveria ser isenta e, não podemos deixar de elogiar e agradecer a tudo que nos trazem, com informações preciosas e verdadeiras na grande maioria dos casos (incluindo-se aí a Globo News), mas é evidente que em se tratando de polarização direita x esquerda, o grupo Globo como um todo optou por escolher um lado, já que desde o início do mandato, a família Bolsonaro promete acabar com eles. Isso se dá com todas as empresas, esse jornal inclusive em muitos momentos me parece tendencioso em certas notícias do seu interesse (como do governador e outros).
    As manifestações pró governo, foram de fato apoio a isso que aí está (ainda que se tenham divulgado vídeos de inúmeras pessoas recebendo para botar camisas amarelas), mas convenhamos fechar o congresso e o STF, como já disseram várias vezes e pedir intervenção militar, no dia da independência quando deveríamos estar festejando nossa liberdade, é um pouco demais e se isso não é antidemocrático, é o que?
    Os pequenos grupos contrários e não um movimento da esquerda (que jamais teve como principal bandeira o “viva Cuba”), que se reuniram em algumas cidades, foram convocados por entidades sindicais reivindicando comida, emprego e vacina, nada demais já que realmente estão faltando ou estariam faltando com a verdade?

  2. Deixei de ver a GLOBOSTA,justamente em 2013,qdo aqueles babacas da globo chamavam TERRORISTAS,de “manifestantes “…..e foi LIBERTADOR,não assistir mais aquela bosta comprada pelo Luladrão!!!
    Quem ainda vê aqueles “âncoras “,relinchando entendam……eles estão apenas defendendo seus salários maravilhosos, não entendem NADA,de porra NENHUMA!!
    Afinal,faculdade de Comunicação, é onde tem mais burro por metro quadrado…ou seja,relincham o q o mestre mandar!!!
    Aprendam a pensar por conta própria, e livrem-se da globofakenews,bandchina,e várias outras cuja as tetas secaram!!!!
    Bolsonaro não é o melhor,mas é o q tem pra peitar o fantasma da Venezuela!!!Ou então….já escolheram em q países vcs vão morar?Ou ficar aqui e revirar o lixo dos “abençoados iluminados”do politiburro?

  3. A pauta dos manifestantes que nominados de antidemocráticos seria o que?

    AI-5
    Fechamento do STF e do Congresso (para alguns)
    Substituição de todos os ministros do STF

    Falta vergonha na cara alguém chamar de “pró-Governo” porque não encontra em nenhuma harmonia aquela pauta com a Constituição.

  4. Vejo total insanidade naqueles que acham que Cuba, Venezuela e Argentina são democracias e naqueles que, sem qualquer argumento válido, são capazes de dizer que Bolsonaro é insano.
    Basta apontar uma das insanidades dele, para que se possa pensar nesta acusação, até agora repetida pelos esquerdopatas, que ainda não descobriram que as maiores DITADURAS do mundo, a partir do Manifesto Comunista de 1848, de Marx e Engels, foram as DITADURAS COMUNISTAS, como a de Stalin, responsável por 20 MILHÕES de mortes.
    Todos sabem que a Nomenklatura dos Politbüros são a única ordem e os únicos privilegiados em um governo comunista.
    O povo, exaltado a princípio, recebe esmolas e cala-bocas e é muito mais usado do que em um regime democrático.
    A implantação de um regime comunista visa exatamente o controle do país, com o aumento do Estado e a exclusão da liberdade individual e da livre iniciativa.
    Quem não viu isto até agora, só pode mesmo estar adestrado a chamar de genocida e fascista quem procura a reorganização de um país infelizmente destroçado por ladrões e corruptos que usaram o dinheiro do povo, somente para subjugá-lo ainda mais.
    O que é mais democrático, poder chamar irresponsavelmente a maior autoridade do Brasil de insano, maluco, fascista e genocida, sem ser preso e morto, ou ter que ficar de boca fechada em Cuba, para não ir para o PAREDÓN?????

    • Só estou podendo chamar (e o mundo inteiro) o Genocida da República, desses também outros como nazifascista, rachadista, miliciano, terrorista e outros porque os poderes não estão concentrados nas mão dele e os outros, integrantes dos outros poderes, que não estão em maioria nomeados ou comprados por ele.

      Se estivessem nomeados ou comprados estariam e interpretaram as leis (como vocês querem).
      Criminalizariam algumas pessoas pelo que elas são: miseráveis, sem terra/teto, socialista, comunista… Portanto, adotando o Direito Penal do Autor – segundo quem é autor e não do fato – considerando a afetação a um bem jurídico relevante tutelado).

  5. Parabéns Mario Marques, também não tenho preferência por nenhum dos dois candidatos, no entanto me impressiona a parcialidade do Grupo Globo, que deveria ter como objetivo trazer para população os fatos reais, isentos e sem qualquer ideologia. Os comentários sobre as manifestações feitas pela Globonews envergonham o jornalismo.

  6. O mais importante aqui na minha opinião é uma pergunta que eu li em outro local e deixo ao leitor: Se o discurso da imprensa é frontalmente oposto ao que vemos nas imagens – mesmo quando podemos imediatamente confrontar o que é dito com o que é visto… – IMAGINA VOCÊ quando a imprensa fala coisas em que não podemos checar imediatamente?

    Isso vale pra tudo o que a imprensa nos fala o dia todo: Bastidores da política, vacinas, comportamento social, economia. Provavelmente o que esses canais têm nos dito ultimamente é tudo mentira. E depois se queixam do porquê a credibilidade deles é nenhuma.

  7. “Antes que me chamem de gado ou de mortadela, afirmo, antes de iniciar esse texto. Sou antiBolsonaro e antiLula. De um lado, um genocida maluco e incompetente; do outro lado, um ladrão contumaz, capaz de desviar bilhões e bilhões de dólares e se dizer inocente.”

    Deixa-me adivinhar.
    1) Votou no Bolsonaro, como Lavajatista, tendo se decepcionado depois; ou
    2) É Cirista, tendo anulado o voto no 2º turno ou inventado viagem para não votar e justificar… Como o candidato que não passou para o 2º turno.

    Acertei?

  8. Ao articulista cabe perguntar.
    Qual pauta defendida por aqueles a que se refere como pró-bolsonaro?
    Que pauta tem aqueles que (já há anos) fazem o ato grito dos excluídos – que tão somente virou ato contra os atos do Bolsonaro, em oposição à convocação por ele feita para que apoiadores defendessemcsua pauta (golpista, sim)
    Pauta da liberdade é o cacete!
    Decisão monocrática dos ministros do STF existem há tempos… Se há discordância recorre-se. Se essa forma não é mais adequada, então muda-se a Lei.
    Por acaso o Bolsonaro agora, editando Medidas Provisórias como bem quer, como essa restrição às redes sociais, não está adentrando na competência legislativa? Qual urgência? Outros Presidentes também abusavam desse expediente. Porém não via tão clara e evidente como agora a edição na defesa ideológica e de seus apoiadores disseminadores de fake news (inclusive também vetou um trecho do artigo de lei recente aprovada em substituição àquela lei de segurança nacional).

    • Se é para limitar os poderes do Presidente editar MP’s como também se é para limitar decisões monocráticas de Ministros do STF, então, que seja por lei.
      Quanto a essa última, cabe ressaltar que a decisão se Ministro daquela Corte, em inquérito, difere da decisão da Corte em eventual julgamento de ação por crime.
      Aquele Ministro se daria por suspeito. Não julgaria. Logo, os outros Ministros não atuam nessa fase… Então o Presidente, ou ele conduz ou designa quem conduzirá o inquérito.
      Os demais Ministros não conduzem a investigação. Se fossem todos conduzindo, não precisaria depois julgamento. Deveria servir o inquérito como ação penal e todos ou condenados ou absolvidos sem ação penal.

    • Isentão [detect].

      Globo News é o D.O (Diario Oficial) do Guedes e isso significa o que? Que ela “retroalimenta” a política a da fome, miséria e precarização?

      Que análise mais flopada…Sem comparações com a “manifestação” de ontem.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui