Foto: Octacílio Barbosa / Divulgação / Alerj

Depois de uma longa fritura, Bruno Kazuhiro (DEM) foi exonerado da Secretaria Estadual de Obras e Infraestrutura, em seu lugar foi nomeado o deputado estadual Max Lemos (PSDB), em uma publicação extraordinária do Diário Oficial. A nomeação faz parte da tentiva do governador Claudio Castro (PL) de amarrar os tucanos no seu palanque em 2022, o que pode não dar certo, já que o PSDB pode ter candidato próprio por interferência da Executiva Nacional.

Max Lemos foi eleito pelo MDB, mas trocou de partido pelo PSDB para ser candidato a prefeito em Nova Iguaçu. Isso acabou rendendo uma ação de infedilidade partidiária, que ainda corre no TSE, mas no TRE ele foi determinada a perda de seu mandato. Em seu lugar assume o 2º suplente do MDB em 2018, Ronaldo Anquieta de Itaboraí. O 1º suplente é Átila Nunes que já está no cargo devido a Gustavo Tutuca (MDB) estar secretário estadual de Turismo.

A demora para a saída de Kazuhiro foi devido a contrariedade de alguns políticos com o nome de Lemos. É que ele abandonou o seu grupo político, ligado aos Picciani, para ser candidato a prefeito de Nova Iguaçu. Além disso alguns políticos da Baixada são seus adversários. Lemos também foi prefeito de Queimados por 8 anos, entre 2009 e 2017, tendo feito o seu sucessor na cidade, Carlos Vilella.

Ao DIÁRIO DO RIO, Kazuhiro disse “Só me cabe agradecer ao governador a oportunidade de ter servido ao meu Estado. Desejar sucesso a Max Lemos, que seu sucesso é o sucesso do Rio de Janeiro.Deixamos diversos programas em andamento que poderão ser concluiídos pelo novo gestor. E seguirei em frente para novos desafios com a sensação de dever cumprido

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui