Tem gente que acha pets bobagem, mas para muitos serve como suporte emocional. Esse editor, Quintino, adotou uma linda salsichinha que melhorou muito suas crises de ansiedade.

Esse também é o caso do golden retriever Prince of Persia, que acompanha todos os dias a funcionária pública Daniele Cristo no metrô e pelas ruas do Rio de Janeiro.

Daniele sofre de transtorno de ansiedade e não se sente à vontade para andar sozinha. Prince faz companhia e acalma a dona. É diferente de um cão-guia, que auxilia deficientes visuais, ou de um cão de serviço, que é treinado para puxar cadeiras de rodas, detectar ou responder a ataques epilépticos, por exemplo.

Aliás, Prince of Persia foi o primeiro cão de suporte emocional a receber, no Brasil, a autorização para circular no metrô. De segunda a sexta, Daniele e o cachorro fazem o percurso São Francisco Xavier – estação de metrô que fica na Tijuca, Zona Norte do Rio – até a Carioca, no Centro da cidade.

Prince of Persia e Daniele Cristo

Daniele conta que, no trajeto, os demais clientes do MetrôRio são respeitosos. Às vezes, perguntam do que se trata um cão de suporte emocional, mas jamais fazem carinho no Prince sem pedir antes. “Eu sinto que as pessoas têm curiosidade, porque nem sabem que existe essa função para um cachorro. Ao lado do Prince eu me sinto tranquila, presto atenção nele, me distraio e a viagem de metrô passa até mais rápido“, conta a funcionária pública.

A lei estadual (nº 7.893/2018) que autoriza os cães de suporte emocional a circularem gratuitamente pelos meios de transporte foi promulgada no ano passado. Há diversas exigências para que os cachorros possam acompanhar seus donos. Entre elas, estão a carteira e plaqueta de identificação do animal, expedidas por um centro de treinamento de cães-guia ou por um instrutor autônomo; carteira de vacinação atualizada; e o equipamento do cão, composto por coleira, guia e arreio com alça. 

Nos Estados Unidos é comum passageiros de avião que têm medo de voar recebam autorização para viajar ao lado de um animal de suporte emocional. E não necessariamente é um cachorro. Pode ser um porco, uma tartaruga, um gato… Contanto que o animalzinho dê apoio e segurança ao seu dono.

3 COMENTÁRIOS

  1. Como faço para conseguir … tenho síndrome do pânico e ansiedade… tomo remédios controlados e tenho um cachorrinho que é meu companheiro. Como sair com ele e pegar condução??

  2. então é ele que passa por mim quando vou trabalhar. Vi a identificação mas fiquei sem jeito de perguntar. Antes tarde doque nunca, ansiedade é coisa séria.Tudo de bompara vocês dois, Danielle e Prince of Persia

  3. Danielle e Prince of Persia, agradecem ao Quintino Gomes Freire pela publicação da matéria (MetrôRio dá autorização para cão de suporte emocional) e esperamos poder ajudar muitas pessoas com essa divulgação.
    Redes sociais para contato:
    Instagram:@goldenprincefamily
    Twitter: @princefamily01

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui