MetrôRio recebe multa de mais de 1 milhão de reais

O Procon Carioca multou a concessionária após cancelamentos de serviços no ano passado, 2021

Foto: Reprodução/Internet

O Procon Carioca, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Cidadania, determinou multa de R$ 1.010.986,67 (um milhão, dez mil, novecentos e oitenta e seis reais e sessenta e sete centavos) ao Metrô, por suspensão de suas operações no ano passado, 2021.

Com base em reportagens divulgadas na imprensa, que mostraram interrupção de serviços nas linhas entre as estações Pavuna e Triagem, no dia 31 de agosto de 2021, e com a informação de que a Linha 2 operou parcialmente entre as estações Botafogo e Maria da Graça, pelo menos, por três horas, os técnicos do Procon Carioca, inicialmente, notificaram o Metrô para que prestasse esclarecimentos e documentos sobre as falhas no serviço, bem como comprovasse a adoção de medidas para mitigar os efeitos do incidente.

De acordo com a concessionária, o problema teria ocorrido devido ao furto de cabos, o que gerou a queda na energia dos trilhos, impossibilitando de prestar o seu serviço. No entanto, milhares de clientes foram prejudicados durante essa interrupção, uma vez que se trata de um meio essencial para locomoção de grande parte da população carioca.

Os usuários relataram que tiveram dificuldade para pegar outro meio de transporte, já que a suspensão ocorreu em horário de pico e as estações foram fechadas, causando superlotação nas plataformas. Além disso, os passageiros que se encontravam nas dependências do Metrô, relataram a negativa de reembolso em espécie.

Diante disso, o PROCON CARIOCA requereu ao Metrô informações sobre quais foram os dias de interrupção e quais linhas foram afetadas; qual foi a causa da interrupção; por quanto tempo durou a interrupção; se a empresa tem plano de contingência; como funciona esse plano; como os consumidores foram avisados dessa interrupção e qual foi o procedimento utilizado para reembolso dos consumidores.

A concessionária apresentou esclarecimentos, que não foram suficientes para impedir a aplicação da multa no valor de mais de 1 milhão.

O diretor executivo do Procon Carioca, Igor Costa, explica que, antes de lavrar a multa, o órgão fez apuração prévia do ocorrido e que o Metrô teve prazo para apresentar sua justificativa. “O instituto segue atento às questões de interesse do consumidor, para que seu direito seja resguardado”, afirma Igor.

Advertisement

4 COMENTÁRIOS

  1. Como esse espaço é diferenciado, eu sugiro que vcs foquem não nas multas, MAS EM QUEM PAGA!!!!
    A imprensa vive divulgando esses nros, mas vai atras de quem paga…se for 10 pct é muito.

  2. A CARA DO LIXO DE JANEIRO, O POVO DESSA CIDADE MERECE, VAMOS PRIVATIZAR TUDO E DIEXAR NAS MÃOS DAS “AGÊNCIAS CABIDE DE EMPREGOS DE REGULAÇÃO” A FISCALIZAÇÃO DESSAS EMPRESAS IMUNDAS QUE NUNCA INVSETIRÃO UM CENTAVO EM MELHORIAS DOS SERVIÇOS, ACHANDO MUITO POUCO!!!!!

  3. Outro dia, antes do fim da exigência do uso de máscaras no Metrô, fui pegar o trem na estação Carioca. Era um fim de semana, de Sol. E os trens…circulando com mais de 10 minutos de intervalo. Resultado: Metrô lotado…cheio de Covid – certamente. Um grande desrespeito com o consumidor do serviço.

  4. A estação de metrô Botafogo, onde moro, está sempre SUJA!. Os trens do metrô estão sempre SUJOS!. Na entrada da rua São Clemente, nas máquinas do Bilhete Único: o cheiro de urina é insuportável: uma vergonha!!.
    O Metrô, no geral, está um LIXO!!.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui