Objetos ficam guardados pelo metrô durante 60 dias - Foto: Divulgação/MetrôRio

Durante o Carnaval 2020, o MetrôRio registrou mais de mil objetos perdidos pelos clientes nos vagões e nas estações.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Paralelamente, cerca de 2.700 itens foram perdidos durante todo o mês de fevereiro no metrô.

Documentos pessoais, como identidade e CNH, além de diversos tipos de cartões, como de transporte, de gratuidade, de crédito/débito e de plano de saúde, estão entre os itens mais perdidos. Fantasias, roupas e acessórios, como óculos de grau e de sol, também.

Na estação Uruguaiana, por exemplo, no Sábado de Carnaval (22/02), foi achada uma mala. Dentro dela havia 25 fantasias e adereços.

Adereços carnavalescos achados na estação Uruguaiana – Foto: Divulgação/MetrôRio

Em comparação ao restante dos meses do ano, o número de utensílios perdidos teve um aumento de 45%. No ano passado, foram achados 1.250 objetos durante o período carnavalesco.

O MetrôRio operou 24 horas durante o Carnaval, e isso também acaba colaborando para o número de objetos perdidos.

Como recuperar um item perdido?

Para recuperar o que se perdeu, é necessário contactar o site oficial do MetrôRio ou ir pessoalmente ao Espaço do Cliente, localizado na estação Carioca, no Centro da cidade. O posto funciona de segunda-feira a sexta, das 08h às 17h.

Posto de recuperação de itens perdidos funciona na estação Carioca do metrô – Foto: Divulgação/MetrôRio

Os utensílios perdidos ficam guardados, sob a responsabilidade do metrô, durante 60 dias. Após isso, caso o dono não vá buscar, são doados a instituições sociais.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui