Ministério Público Federal solicita impugnação da candidatura de Washington Reis como vice de Cláudio Castro ao Governo do RJ

Segundo o MPF, Reis está inelegível devido a um crime ambiental cometido quando foi prefeito de Duque de Caxias

Respectivamente, Cláudio Castro e Washington Reis - Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

A Procuradoria Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (PRE-RJ), que integra o Ministério Público Federal (MPF), solicitou que o registro de candidatura de Washington Reis (MDB) como vice na chapa que tenta a reeleição de Cláudio Castro (PL) ao Governo do Estado seja impugnada.

Isso porque, segundo a PRE-RJ, Washington está inelegível devido a um crime cometido contra a administração pública quando foi prefeito de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, pela primeira vez, entre 2005 e 2008.

Especificamente, trata-se de um loteamento ilegal construído na Reserva Biológica Federal do Tinguá, que abrange 6 municípios do RJ, entre eles o que Reis comandou.

De acordo com o MPF, parte dos terrenos foi comprada pelo deputado federal Gutemberg Reis e pelo deputado estadual Rosenverg Reis, ambos irmãos de Washington e também vinculados ao MDB.

Ainda segundo a investigação, os dois parlamentares tinham como função também ocultar dos poder público do RJ a participação de Washington Reis no crime, assumindo, assim, a administração e execução do loteamento.

Em dezembro de 2016, quando atuava na Câmara dos Deputados, em Brasília, o atual vice de Castro foi condenado pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) a mais de 7 anos de prisão por crime ambiental, mas a pena nunca foi cumprida.

Advertisement

2 COMENTÁRIOS

  1. Finalmente alguém começou a relembrar a podridão que permeia a dupla Castro-Reis. A família Reis é uma das maiores responsáveis, junto com a família do Zito, por Duque de Caxias ser a porcaria que é hoje. É inaceitável uma cidade rica e com boa arrecadação como Caxias ser tão largada, carente e cheia de mazelas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui