Foto: Alexandre Cassiano

O Ministério Público do Rio entrou com uma ação pedindo que a escola da samba Acadêmicos do Salgueiro, com sede localizada no Andaraí, na Zona Norte do Rio, restaure a pista de atletismo da Vila Olímpica Felinto Epitácio Maia, que foi destruída após uma obra feita no entorno da quadra da agremiação.

De acordo com o MP, a escola de samba construiu um anexo à quadra de forma irregular, comprometendo o a pista de atletismo, utilizada por moradores do bairro para a prática esportiva e atividades físicas.

A área de lazer ficava localizada em volta a sede da vermelho e branco do Andaraí, mas foi avariada pelas intervenções realizadas pela agremiação.

No entendimento do Ministério Público, a Acadêmicos do Salgueiro violou a legislação urbanística da cidade do Rio de Janeiro e o Termo de Permissão de Uso.

O documento firmado entre a agremiação e o poder público tinha como objetivo de garantir o desenvolvimento desportivo no bairro. Porém, o acordo foi rompido pela escola.

Agora, os promotores do MP pedem que a pista seja devidamente reformada pela escola de samba. Em nota, o Salgueiro afirmou que a obra foi feita pela gestão anterior.

Ainda segundo o texto assinado pelo presidente executivo da agremiação, André Vaz a atual diretoria vai tomar as providências necessárias para solucionar o problema.

Veja a íntegra da nota da Acadêmicos do Salgueiro:

“A demanda proposta pelo MPRJ questiona uma obra feita pela antiga diretoria executiva do Salgueiro, que se sobrepunha sobre parte da pista de atletismo.

A atual diretoria executiva do Salgueiro, assim que tomou posse em dezembro de 2018, adotou como primeira medida, a demolição da intervenção feita sobre a pista. A demolição, portanto, foi realizada pela própria agremiação.

Hoje, não há mais qualquer construção sobre a pista de atletismo, fato atestado por vistoria realizada pela Prefeitura do Rio de Janeiro.

A nova diretoria do Salgueiro tem como uma das suas principais metas a revitalização total da Vila Olímpica, para que a mesma continue atendendo a comunidade, formando atletas e alcançando o seu fim maior perante a sociedade.

A revitalização da Vila Olímpica é um projeto apoiado pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e pelo Estado do Rio de Janeiro.

Importante dizer que, mesmo durante a pandemia, a Vila Olímpica vem atendendo a comunidade, com projetos autorizados, como a distribuição de cestas básicas para pessoas carentes.”

Em comunicado, o MP disse que “continua com a pretensão de que a pista de atletismo seja restaurada e devolvida para a prática de esportes e treinamento de atletas da comunidade”. Uma nova audiênica judicial foi marcada para o próximo dia 14 de junho. O Salgueiro, por sua vez, informou que pretende fazer a reativação do local:

“Hoje, não há mais qualquer construção sobre a pista de atletismo, fato atestado por vistoria realizada pela Prefeitura do Rio de Janeiro. A nova diretoria do Salgueiro tem como uma das suas principais metas a revitalização total da Vila Olímpica, para que a mesma continue atendendo à comunidade, formando atletas e alcançando o seu fim maior perante à sociedade”, diz o texxto enviado pela agremiação.

Já a Prefeitura do Rio confirmou a demolição da construção irregular e disse que, de acordo com o termo assinado entre o município e a agremiação, cabe ao Salgueiro agora a revitalização do local.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui