Mocidade Independente de Padre Miguel – Gabriel Monteiro | Riotur

ETA Carnaval esquisito! Além da série de desastres que aconteceu durante o desfile das Escolas de Sampa do Grupo Especial de 2017 mas uma reviravolta a poucos dias de terminar a Quaresma. Na noite desta quarta-feira, 5 de abril, a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) dividir o título do Carnaval de 2017 entre a Portela, declarada campeã ao final da apuração ocorrida em 1º de março, e a Mocidade Independente de Padre Miguel.

Essa foi a decisão salomônica achada pela LIESA depois que foi descoberto que a Mocidade havia perdido o título por 0,1 ponto, mas recorreu alegando que um erro burocrático da liga levou um jurado a se basear em um documento inválido para tirar 0,1 ponto da agremiação. Se o jurado não tivesse errado, e levado em conta o critério de desempate, a Mocidade seria campeã sozinha.

Representantes de 13 escolas participaram de reunião na noite desta quarta: sete foram favoráveis à Mocidade, cinco se abstiveram e apenas um, representando a Portela, foi contra o recurso da Mocidade.

Com a decisão a Mocidade acaba com um jejum de mais de 20 anos, a última vez que foi campeã foi em 1996. E a Portela, que não era campeã há 33 anos, mantém o jejum de título sozinha, em 1984 dividiu com a Mangueira e a última vez que foi campeã sem dividir foi em 1970.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui