Foto: Felype Clarke

Uma estátua do Conselheiro José Bonifácio de Andrada e Silva, patriarca da Independência do Brasil, que fica localizada no Largo de São Francisco, no Centro do Rio, foi alvo de atos de vandalismo. O monumento encontra-se pichado e totalmente depredado.

Além das pichações, a escultura ainda sofreu mais com as destruições. Uma das figuras teve o braço, feito em bronze, serrado. A obra do escultor Francês Louis Rochet foi erguida para a comemoração do cinquentenário da Independência do Brasil em 07 de Setembro de 1872.

Um dos logradouros mais antigos do Rio de Janeiro e do Brasil, o Largo do São Francisco, localizado no Centro da cidade, sofreu influência direta de muitos fatos históricos marcantes, como foi contado em reportagem do DIÁRIO DO RIO.

Mais casos de vandalismo

Recentemente, no dia 24 de agosto, o monumento em homenagem a Pedro Álvares Cabral, na Glória, em frente à Praça Paris, também foi alvo de vandalismo, sendo incendiado e pichado.

Os autores da ação de vandalismo colocaram pneus em volta da estátua e atearam fogo, deixando boa parte do monumento manchado de preto.

Apesar de ser obviamente proibido, esse tipo de ação acaba por ser frequente no Rio de Janeiro, destruindo ou causando danos a patrimônios do município. Além disso, as estátuas, suas partes ou alguns materiais delas são, muitas vezes, alvos de furtos

2 COMENTÁRIOS

  1. É muito simples: quem compra os braços de bronze das esculturas históricas é o mesmo que compra toneladas de cabos telefônicos e de iluminação pública de cobre e as tampas de bueiro que faltam em toda a cidade. Basta um trabalho de inteligência ou um policial vestido de mendigo perambulando pelas ruas do Rio à noite – e punir, prender e acabar com os ferros-velhos. Simples assim!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui