Morador da Vila da Penha viraliza abordando pessoas e fingindo conhecê-las: ‘Mandar uma foto para o meu tio, Serginho Cambalhota, teu camarada’

Torcedor do Flamengo, Irwen Pereira tem mais de 230 mil seguidores nas redes sociais após vídeos se popularizarem

Irwen Pereira fingindo conhecer homem e pedindo pra tirar foto - Foto: Reprodução

Se você estivesse andando pelas ruas do Rio de Janeiro e uma pessoa que nunca viu na vida te abordasse cheia de simpatia, perguntando como está a família e, entre outras coisas, sobre ”as crianças que não são mais crianças”, qual seria sua reação? Pois é, se você for da Vila da Penha ou região, ou frequentar os jogos do Flamengo, saiba que tem grandes chances dessa situação acontecer.

Irwen Pereira, morador do charmoso bairro da Zona Norte carioca, viralizou recentemente nas redes sociais com um vídeo onde aproxima-se de torcedores rubro-negros na partida contra o Athletico-PR, pela Copa do Brasil, no Maracanã, e os chama pelos seus respectivos nomes, que estão identificados nas camisas que estão vestindo. ”Coé, Andrezinho! Bom te ver, irmão”.

Entre as frases de efeito, além da citada no primeiro parágrafo, estão as populares ”Tirando tudo de ruim tá tudo bem” e ”Mandar uma foto para o meu tio, que é teu camarada”. O tal ”tio” é o popular Serginho Cambalhota, personagem fictício criado por Irwen quando começou a fazer os vídeos, bem antes desse do jogo do Flamengo rodar a internet.

”Creio que ele está em algum lugar no mundo. Foi o nome que veio à minha cabeça quando fiz uma abordagem certa vez. Com o tempo, fui mudando, falando mais nomes e que fossem condizentes com o lugar ou tipo de pessoa que eu estava abordando. Por exemplo, se eu estiver em um shopping de alta classe, não vou usar esse nome. Agora, se eu estiver no Subúrbio, Serginho Cambalhota é a cara do Subúrbio”, explica Irwen ao DIÁRIO DO RIO, antes de revelar como tudo começou.

”Os vídeos começaram quando um amigo do meu pai veio falar comigo, quando eu tinha uns 13 ou 14 anos, e eu não sabia quem era. Ele perguntou ‘Como está seu pai, o Cosminho? Ele jogava muita bola’, e eu fui concordando com tudo. Quando foi embora, me deu um estalo. Aí, eu fiz isso com uma pessoa que não conhecia e, de primeira, ela foi na mesma onda, dizendo que me conhecia e que eu estava grande. Aí, fui ficando viciado nisso”, diz.

E, para ele, que afirma nunca ter havido nenhuma situação desconfortável em relação ao conteúdo feito, a maior satisfação é a interação e simpatia que recebe. ”O que eu mais gosto é a reação das pessoas, como elas são gentis, falam que lembram só para não deixar o outro sem graça. Nunca tive nenhum problema, apenas situações que a pessoa pede para não postar pois não poderia estar ali naquele determinado momento. Nunca ninguém se sentiu oportunado ou coagido”, ressalta.

Atualmente com mais de 230 mil seguidores nas redes sociais, considerando Instagram e TikTok, Irwen divide a (nova) carreira de influenciador digital com a de representante comercial e consultoria de bebidas alcóolicas, além de ter uma marca própria de roupas, chamada ”Viva”.

E o trabalho com os vídeos atualmente é todo seu, inclusive gerando uma surpresa positiva quando elaborou o primeiro sozinho. ”Eu que faço todo o processo. Filmagem, edição. Isso foi até o que demorou um pouco a eu me lançar, pois já gravo há bastante tempo, mas antes dependia de alguém para filmar e editar. Mas, quando fiz a primeira vez, o Casimiro [um dos principais youtubers e streamers brasileiros da atualidade] reagiu e eu vi que o caminho era por ali”, explica.

Além de Casimiro, vale destacar, os vídeos, que também encenam outras situações, como tampar os olhos da pessoa e pedir para ela adivinhar quem é ou passar uma informação aleatória que não foi solicitada, por exemplo, alcançaram proporções até pouco tempo inimagináveis para Irwen. O do jogo do Flamengo chegou a alguns atletas rubro-negros, como o zagueiro David Luiz, que compartilhou marcando o volante João Gomes e o centroavante Pedro.

”Tive uma interação com a página do Flamengo, que repostou uma publicação minha. E, quando eu vi o David Luiz compartilhando, foi uma ‘bomba de endorfina’. Consegui chegar nos caras que quando acertam eu digo que amo, e quando dão mole pego no pé. É muito doido isso”, diz, explicando também sua paixão pelo esporte.

”Das coisas menos importantes do mundo, futebol é a mais importante. Move paixão. Eu amo esses caras, esse clube, e ver que eu estou ganhando uma certa notoriedade com eles, mesmo que ainda rasa, é algo muito diferente. Um dia quero levar meu tio Serginho Cambalhota para fazer churrasco na casa do David Luiz. Ele é bom nisso”, brinca.

A próxima partida do Flamengo no Rio é em 28 de agosto, às 11h, contra o Botafogo, no Nilton Santos. Se você estiver pelos arredores do estádio nesse dia, fique esperto, pois pode ter uma foto solicitada. Serginho Cambalhota certamente ficará feliz em recebê-la.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui