Foto: Divulgação

O casarão que já abrigou a Casa de Banho Dom João VI e mais recentemente era sede do Museu da Limpeza Urbana encontra-se fechado. Um grupo de moradores do bairro do Caju luta pela restauração e reabertura do Museu.

O grupo vai realizar um abraço simbólico, no próximo dia 21/07, em frente ao Museu na rua Praia do Caju, 385 às 13h.

Em 2012, o Museu foi fechado para visitação devido à falta de verba. A Comlurb informou, em nota, que não existe previsão de reabertura do museu.

O Casarão, que era propriedade do rico comerciante de café Antonio Tavares Guerra, passou a ser utilizada pela Família Real Portuguesa para fins medicinais. Aqui no Brasil, Dom João VI foi mordido por um carrapato e ficou com uma ferida. Os médicos recomendaram banho de mar para sarar o ferimento. E era na Praia do Caju que os banhos aconteciam.

Em 1938, o casarão foi tombado pelo IPHAN. Entretanto, como não abrigava nenhuma instituição, acabou sendo ocupado por um grupo de pessoas. Décadas depois, em 1961, já no governo de Carlos Lacerda, a grande e histórica foi desocupada. Mas continuou sem utilidade e, por mais de uma vez, quase desabou.

No ano de 1985, foram iniciadas obras de restauração do imóvel. As obras foram finalizadas, o casarão voltou a ser como era nos tempos de glória, mas seguiu sem função e três anos depois foi ocupado por uma família sem-teto.

Em 1996, o prédio foi novamente restaurado com o auxílio da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), passando a abrigar o Museu da Limpeza Urbana, que conta com materiais relativos à história da coleta de lixo na cidade.

3 COMENTÁRIOS

  1. O bairro do Caju anda muito abandonado, como aliás todos os outros bairros do Rio de Janeiro.

    “Conexão ao MAR – Bairro do Caju

    A Plataforma MAR é um Parque Linear Suspenso, localizada sob a Ponte Rio-Niterói e sobre a Zona Portuária, no trecho do bairro do Caju. Seu acesso se dá próximo a Casa de Banho de Dom João VI (Museu da Limpeza Urbana), local por onde se dá o transbordo do espaço público sobre o privado. O projeto traz a tona o potencial e a oportunidade única, de através da ponte e da arquitetura outrora negada, restabelecer a rica e histórica conexão do Caju e sua população com o MAR, explorando o insólito e criando espaços de utilidade pública em um área tão carente de espaços públicos significativos.

    http://www.midiateca.fau.ufrj.br/projetos.php…

    Esta é uma ideia muito interessante, pois aproveitaria três pontos específicos da Ponte Rio-Niterói, reaproximando o carioca à Baía de Guanabara. Se algum governo tivesse o interesse em executá-lo, talvez a Baía finalmente fosse despoluída, talvez o carioca tivesse mais opção de cultura e lazer. Pena o projeto ainda não estar completamente disponível.

    Tantos projetos bacanas que poderiam ser feitos na cidade, mas nosso dinheiro público infelizmente vem sendo roubado por estes políticos cariocas gatunos, oportunistas e quadrilheiros…

    É uma pena ver uma cidade tão linda totalmente abandonada à própria sorte.

    Qualquer melhoria que temos tido é feita pelos moradores do Rio, que se unem para trabalhar pela cidade.

  2. Obrigada Felipe pela publicação! Sou uma das responsáveis pela organização do abraço simbólico a Casa de Banho Dom João VI e precisamos de todo apoio possível. O Caju não pode continuar sendo conhecido apenas por abrigar um complexo de cemitério e o Porto do Rio.

    • Com certeza você já ouviu falar deste projeto para o Caju.

      O bairro do Caju anda muito abandonado, como aliás todos os outros bairros do Rio de Janeiro.

      “Conexão ao MAR – Bairro do Caju

      A Plataforma MAR é um Parque Linear Suspenso, localizada sob a Ponte Rio-Niterói e sobre a Zona Portuária, no trecho do bairro do Caju. Seu acesso se dá próximo a Casa de Banho de Dom João VI (Museu da Limpeza Urbana), local por onde se dá o transbordo do espaço público sobre o privado. O projeto traz a tona o potencial e a oportunidade única, de através da ponte e da arquitetura outrora negada, restabelecer a rica e histórica conexão do Caju e sua população com o MAR, explorando o insólito e criando espaços de utilidade pública em um área tão carente de espaços públicos significativos.

      http://www.midiateca.fau.ufrj.br/projetos.php…

      Esta é uma ideia muito interessante, pois aproveitaria três pontos específicos da Ponte Rio-Niterói, reaproximando o carioca à Baía de Guanabara. Se algum governo tivesse o interesse em executá-lo, talvez a Baía finalmente fosse despoluída, talvez o carioca tivesse mais opção de cultura e lazer. Pena o projeto ainda não estar completamente disponível.

      Tantos projetos bacanas que poderiam ser feitos na cidade, mas nosso dinheiro público infelizmente vem sendo roubado por estes políticos cariocas gatunos, oportunistas e quadrilheiros…

      É uma pena ver uma cidade tão linda totalmente abandonada à própria sorte.

      Qualquer melhoria que temos tido é feita pelos moradores do Rio, que se unem para trabalhar pela cidade.

      Dê uma olha no meu face Gloria de Castro… Vou postar novamente o projeto desta obra, com as respectivas fotos.

      Você poderia publicar esta sua batalha diária pela preservação da Casa de Banho na página do Grupo S.O.S. Patrimônio, no Facebook,

      Tenho certeza de que suas contribuições são muito importantes e devem fazer parte desta ótima página de preservação histórica.

      Agradeço o seu empenho em apoiar a Casa de Banho de Dom João VI. O Rio de Janeiro precisa demais de pessoas participativas como você em prol de melhorias em nossa cidade.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui