A cantora e artista performática carioca Jane di Castro faleceu, vitima de um câncer, nesta sexta-feira, 23/10, no Hospital de Ipanema. Importante nome das lutas LGBTQI+, Jane, em 2014, depois de 47 anos vivendo com Otávio Bonfim, formalizou a união em um casamento coletivo que reuniu 160 casais de gays, lésbicas, trans e travestis.

Ela foi dirigida por Bibi Ferreira no espetáculo Gay Fantasy no qual também atuaram Rogéria, Marlene Casanova e outras e Ney Latorraca. Apresentou-se em diversos palcos do Brasil e do exterior.

Em 2004, estrelou no Teatro Rival o espetáculo Divinas Divas, ao lado de Rogéria, Divina Valéria, Camille K, Eloína dos Leopardos, Marquesa, Brigitte de Búzios e Fujika de Halliday. O musical, que relembra a trajetória de travestis e transformistas de Copacabana, manteve-se em cartaz por 10 anos.

Jane era embaixadora do turismo no Rio de Janeiro. A instituição lamentou a morte: “A perda de Jane é uma perda para a alegria, para a diversidade e para a cultura no Rio de Janeiro”, disse Claudio Castro, presidente da Associação dos Embaixadores do Rio.

1 COMENTÁRIO

  1. Gostaria de mais matéria sobre as religiôes de origens Africana.O Brasileiro é carente de informaçôes sobre estás Relegiôes. OBRIGADO!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui