A frente, Telius Memória na bancada do programa Confronto, apresentado por Ronaldo Gomlevsky (Centro). Ao fundo, Cláudio Castro, diretor da Sérgio Castro Imóveis

A cidade do Rio de Janeiro perdeu nesta sexta-feira (23/07) um notável cidadão: o procurador de Justiça Telius Memória, que encontrava-se internado para tratamento de saúde há alguns dias. Memória faleceu em decorrência de falência múltipla dos órgãos, na Zona Sul da cidade.

Graduado em Direito pela Faculdade Católica do Rio de Janeiro, iniciou sua atividade profissional ainda muito jovem. Homem voltado à defesa das grandes causas públicas, Telius Memória prestou concurso para Delegado de Polícia, função que exerceu durante 3 anos. Memória foi também diretor da Penitenciária Prof. Lemos de Brito, que, sob a sua gestão, foi considerada uma das melhores penitenciárias do Brasil.

Após sua contribuição à Segurança Pública do Rio de Janeiro, Telius Memória prestou concurso para o Ministério Público, sendo aprovado com destaque. Fez parte do grupos de trabalho que concretizaram a fusão entre o antigo Estado do Rio de Janeiro e a Guanabara. Findado o processo de fusão, Telius Memória foi indicado pelo governador Faria Lima para ocupar a presidência da Imprensa Oficial, em 1975, onde revolucionou, através da implantação de um novo sistema gráfico, a triagem dos Diários Oficiais que passaram a circular todos no mesmo dia.

Telius Memória também era conhecido por sua erudição. Leitor voraz, dedicava-se à leitura de várias obras de forma paralela. Costumava dizer que descansava de um livro lendo outro. Afável e de conversa calma, Telius Memória tinha facilidade de fazer amigos com os mais variados perfis e idades.

Telius Memória publicou artigos sobre Segurança Pública em diversos veículos de comunicação do Rio de Janeiro. Ele também foi debatedor do programa de rádio A Voz da Mulher, apresentado por Wylma Guimarães. Memória foi presença marcante por mais de 3 anos na bancada do programa Confronto Metropolitana, apresentado pelo jornalista Ronaldo Gomlevsky. Figura carismática, culta e firme em suas posições, Telius Memória era querido por debatedores e ouvintes do Confronto, programa o qual abrilhantava.

O jornalista Ronaldo Gomlevsky fez um depoimento consternado lamentando a perda do amigo de muitos anos, parceiro no Clube de Regatas do Flamengo, além de presença constante em seu programa de rádio e, também no Menorah na TV, do grupo Menorah de Comunicação, presidido por Gomlevsky.

Telius Memória será sepultado na tarde deste sábado no Cemitério Jardim da Saudade em cerimônia reservada apenas aos seus familiares.

2 COMENTÁRIOS

  1. Grande homem. Sempre que nos encontramos em programas de rádio pudemos conversar. É mais um boa e positiva pessoa que fez o bem para o país. Vai com Deus, amigo Telius, agora, de fato em nossa memória.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui