Nelson Sargento - Foto: Reprodução

O samba brasileiro está de luto. Faleceu na manhã desta quinta-feira (27/05), vítima de complicações da Covid-19, o cantor e compositor carioca Nelson Sargento, aos 96 anos de idade. Ele estava internado desde a última sexta (21/05) no Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), na Praça da Cruz Vermelha, no Centro do Rio.

Nascido em 25 de julho de 1924 na Santa Casa da Misericórdia, na Praça XV, Nelson Mattos recebeu o apelido de Sargento após servir ao Exército. Presidente de honra da escola de samba Mangueira, teve entre seus principais sucessos músicas como ”Nas Asas da Canção”, ”Sinfonia Imortal”, ”Ciúme Doentio” e a consagrada ”Agoniza, Mas Não Morre”.

Vale ressaltar que Nelson Sargento já havia tomado as duas doses da vacina contra a Covid-19, sendo a segunda no dia 26/02.

Nelson Sargento sendo vacinado contra a Covid-19 – Foto: Reprodução

Amante do futebol, o sambista era um torcedor ilustre do Vasco da Gama. Ele também atuava como pesquisador, artista plástico, ator e escritor.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Raphael Fernandes

Raphael Fernandes é jornalista, baixista e apaixonado por futebol. Integra a equipe do DIÁRIO DO RIO desde fevereiro de 2019 e, paralelamente, atua como repórter no radialismo esportivo carioca.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui