Foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) instaurou um inquérito civil para investigar a suposta aplicação indevida de vacinas contra Covid-19 de colaboradores da Concessionária Rio Pax, que opera em cemitério.
A denúncia de que houve fura-fila na aplicação das vacinas ocorreu no Centro Municipal de Saúde Maria Augusta Estrella.

A denúncia chegou ao MPRJ por meio de comunicações anônimas recebidas na Ouvidoria/MPRJ.Os investigados podem ser indiciados por prática de ato de improbidade administrativa em decorrência de burla à ordem de prioridade de vacinação contra a Covid-19

De acordo com a Promotoria responsável pelo caso, já foram solicitadas informações preliminares à Rio Pax, que confirmou a vacinação de um número significativo de colaboradores, mas alegou que tudo ocorreu de boa-fé.

Diante da necessidade de diligências investigatórias, o MPRJ instaurou o inquérito para apurar como os fatos realmente ocorreram e atribuir possível responsabilidade individual aos envolvidos. O caso também está sendo investigado pelo Departamento Geral de Combate à Corrupção e ao Crime, ao Crime Organizado e à Lavagem de Dinheiro (DGCOR/PCERJ).

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui