MPRJ realiza operação contra vereador de Paracambi acusado de mandar matar político da oposição

Dário Vinícius Braga é acusado de ser o mandante de uma tentativa de homicídio ocorrida por conta de uma disputa política relacionada à eleição 2020

Fachada do MPRJ, no Centro do Rio - Foto: Divulgação

Na última terça-feira, (28/06), o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado (GAECO/MPRJ), e com apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), realizou uma operação para cumprir mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao vereador Dário Vinícius Carvalho Braga, de Paracambi, Região Metropolitana.

De acordo com denúncia, o vereador é o mandante de uma tentativa de homicídio ocorrida por conta de uma disputa política relacionada à eleição de 2020. O crime ocorreu no dia 11 de novembro de 2020, por volta das 10h, em Paracambi, quando dois homens em uma moto atiraram contra a vítima, que estava em um carro.

A investigação apurou que os disparos contra a vítima foram feitos por Joaquim Eurico Cardoso, vulgo Quinzinho, e Ruan Carlos da Rocha Leal, que estão presos. A investigação também demonstrou que o crime foi cometido a mando de Dário, e a motivação foi a disputa política entre ele e um outro concorrente ao cargo de vereador na cidade. Segundo informações, a vítima já foi apoiadora do acusado, mas, após um desentendimento, passou a apoiar um opositor e concorrente direto de Dário no pleito.

O Juízo da Vara Única de Paracambi recebeu a denúncia e expediu os mandados de busca e apreensão.

O pedido de prisão do vereador feito pelo GAECO/RJ foi indeferido pela Justiça e o MP vai interpor um recurso. Foi determinada a suspensão das funções públicas do denunciado, que também não poderá manter contato, por qualquer meio, com qualquer uma das testemunhas do processo.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui