Muito próximos de colapso, hospitais particulares do RJ chegam a 90% de lotação

Foto: Reprodução/Internet

Na última segunda-feira (04/05), você leu aqui no DIÁRIO DO RIO que, assim como a rede pública de saúde, os hospitais particulares do RJ também estavam perto de entrar em colapso, já tendo, na ocasião, cerca de 80% de ocupação.

Pois bem, praticamente uma semana depois, esse já exorbitante número ficou ainda maior. Agora, de acordo com levantamento realizado pela Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da rede particular de saúde do estado têm 90% de lotação.

E a situação deve piorar ainda mais. Segundo o diretor da Associação de Hospitais do Estado do Rio de Janeiro (Aherj), Graccho Alvim, todas as vagas em hospitais privados do RJ estarão ocupadas dentro de um prazo máximo de 15 dias.

Isso deve acontecer, ainda de acordo com o médico, pois a quantidade total de casos de Coronavírus no estado deve dobrar nesse período. Vale lembrar que, até este sábado (09/05), haviam 16.929 registros oficiais da doença, com 1.653 mortes. Os dados são da Secretaria Estadual de Saúde.

Para Graccho Alvim, a única maneira de combater a doença no RJ é com leitos de outros estados sendo contratados.

”Tal qual na rede pública, também haverá insuficiência de leitos nos hospitais particulares. E, sem alternativas para internação destes pacientes, é muito provável que o Rio de Janeiro necessitará contratar leitos nas cidades próximas. Além disso, as operadoras de planos de saúde precisarão montar uma rede de apoio intermunicipal e até interestadual, para descomprimir a carência de leitos e evitar um colapso total no sistema de saúde”, disse Alvim.

De acordo com o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), a rede particular de saúde do RJ tem, atualmente, um total de 8.224 leitos de UTI para adultos no combate ao Coronavírus.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui