Na madrugada de sábado (29/05), uma mulher identificada como Ana Paula de Castro Batalha foi presa e, flagrante por cometer o crime de injúria racial contra três funcionárias do Baródromo, um conhecido bar da Zona Norte do Rio. A informação é do “Blog do Ancelmo”.

O caso foi registrado na 20ª DP, em Vila Isabel. Segundo o boletim de ocorrência, a cliente chegou ao local e começou a xingar as funcionárias de “preta”, “preta suja” e “negra fedida”, além de ter dito que a água teria de ser servida fechada pois uma “negra” iria cuspir nela. Ao todo, foram três vítimas de racismo, tendo quatro testemunhas, segundo o boletim de ocorrência.

Um policial que atendeu a ocorrência confirma que a mulher havia confessado o crime, o que resultou em sua prisão em flagrante. A delegada responsável pelo auto de prisão em flagrante estabeleceu direito a fiança. Ana Paula pagou R$ 2.200 ainda na manhã de sábado e irá responder em liberdade.

5 COMENTÁRIOS

  1. Absurdo! A estupidez parece mesmo sem limites no país…
    A propósito: boletim de ocorrência não existe no Rio de Janeiro. Isso é em São Paulo. No Rio é registo de ocorrência

  2. Deve-se ser preciso nas palavras: injúria racial não é o mesmo que racismo, que é um crime muuuuito mais grave. Diário do Rio, cuidado também na revisão, pois estão dizendo “injúria racional”.

  3. Onde está a foto da racista escravocrata ? Se fosse algum delito em que o acusado/a fosse negro já sairia a foto na primeira página de qualquer reportagem. BRAIL PAÍS RACISTS E ESCRAVOCRATA, que infelizmente nunca foram punidos. Deverámos começar uma campanha de punição ao escravocrata.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui