Suspeita de ser falsa médica cobre o rosto ao ser flagrada em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense. — Foto: Reprodução/TV Globo

A mulher que se passava por médica fake, com direito a nome, carimbo e CRM da profissional de saúde verdadeira, em Nova Iguaçu na Baixada Fluminense, foi solta depois de pagar fiança.

Bruna Carla Oliveira Sozim tinha sido presa em flagrante por exercício ilegal da medicina e falsidade ideológica. A verdadeira médica fez um vídeo denunciando a situação.

A impostora atendia no Hospital Prontonil, uma unidade particular. Segundo funcionários, ela era responsável por duas unidades de terapia intensiva.

Pelas redes sociais, Bruna Carla se apresenta como médica. A defesa dela afirma que ela se formou no exterior e que aguardava a validação do diploma no Brasil.

Bruna não nega que tenha usado o carimbo de outra médica e ainda afirmou que a prática é comum na unidade onde trabalhava ilegalmente.

Polícia prende ‘médico fake’ que atendeu mais de três mil pessoas na UPA de Realengo

Um homem que se passava por médico e fez mais de três mil atendimentos na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Realengo, na Zona Oeste do Rio, foi preso em flagrante pela polícia, no mês de maio (18/05). Segundo os agentes, Itamberg Oliveira Saldanha fez mais de três mil consultas usando o nome de outro profissional de saúde.

A investigação teve início quando o verdadeiro médico, Álvaro Pereira Carvalho, registrou queixa na 12º DP (Copacabana) sobre o uso indevido de seu nome e registro no Conselho Regional de Medicina (CRM), na UPA de Realengo.

3 COMENTÁRIOS

  1. O conselho regional de medicina
    Tal como o conselho federal de medicina
    Nenhum dos dois fazem absolutamente nada contra isso.

    Esses falsos médicos que atuam com registros de outros, com ou sem conhecimento dos verdadeiros profissionais, deveriam ser impedidos de exercerem a medicina, de obter o registro, eis que o que fizeram não tem justificativa.

    É mais que urgente a necessidade dos conselhos profissionais passarem disponibilizar consulta na página por nome e apresentando dados com foto do profissional, fazerem campanha de esclarecimento público para que o cidadão participe exercendo seu direito, consultando e denunciando.

    Do contrário, não fazer nada, fica parecendo que esses conselhos mais do que omissos, toleram…

  2. Só no Brasil isso acontece.
    Ela foi pega em flagrante…
    Quantos não tiveram a vida colocada em risco?
    Quantos não tiveram a condição agravada com o atendimento (que nem caberia esse termo) ineficiente e mau prestado?
    Quantos não terão morrido?

    Se eu tenho alguém na família que morreu tendi passado por ela, ou mesmo agravado, não pensaria duas vezes. Faria justiça com as próprias mãos ou mandaria que dessem cabo…

  3. Tem q prender essa vagabunda!!!
    Qtas crianças essa charlatã pode ter matado em 2 utis pediatricas?
    Essa vaca fez um cursinho em algum buraco latino americano,e agora quer se fingir de médica?REVALIDA SUA VAGABUNDA!!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui