Foto: Leonardo Ferreira/G1

Após anunciar uma série de medidas restritivas para o Réveillon, a Prefeitura do Rio prometeu multar quem não cumprir as regras, que visam evitar o contágio do novo coronavírus. E os valores das multas já foram divulgados: quem for pego em aglomeração terá de pagar R$ 15 mil. Se estiver sem máscara, mais R$ 15 mil.

As pessoas responsáveis serão infracionadas, e a multa é gravíssima. Alertamos que não promovam esse tipo de atividadeFlavio Graça, superintendente da Vigilância Sanitária, afirmou ao portal de notícias G1.

Após anunciar bloqueios na praia de Copacabana, a prefeitura decidiu estender a restrição para toda a orla, do Leme ao Pontal. As medidas, então, também valerão para as praias da Zona Sul, partindo do Leme e até o Recreio.

Também foi determinado o fechamento dos acessos a Copacabana, tradicional palco da tradicional festa da virada, que foi cancelada, e a proibição de queima de fogos e equipamentos de som na orla. Os quiosques podem funcionar, mas sem música, sem “cercadinho” e sem cobrança de ingresso. Também dentro desse pacote de restrições, o metrô anunciou que no dia 31 as linhas vão parar de circular às 20h.

Durante entrevista coletiva com representantes da prefeitura para anunciar as medidas, Alexandre Cardeman, chefe-executivo no Centro de Operações Rio (COR), afirmou que as decisões foram tomadas em memória e respeito aos mais de 190 mil mortos no Brasil.

O plano e o decreto são muito mais uma ferramenta para mitigar aglomerações e comemorações com grandes quantidades de pessoas. O que queremos passar nesse momento, independente das restrições criadas, é que depende muito de cada um de nós. Faça uma virada consciente e fique em casa.”

Nas redes sociais, as páginas oficiais da Prefeitura têm feito um trabalho de conscientização, destacando sempre a importância de evitar aglomerações e, se possível, comemorar o Réveillon em casa.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui