Foto: Cout Produções

Em comemoração aos 87 anos de criação do Museu Histórico da Cidade do Rio de Janeiro, a programação deste fim de semana terá show de jazz no jardim com a banda Café Pingado (sáb, às 10h30) e o lançamento do audioguia lúdico “Rio das crianças em tempo de festa”, da Magalona Produções, com recursos da Lei Aldir Blanc (dom, às 10h30). Ambos gratuitos e com entrada livre.

O Museu da Cidade foi criado em 1934 pelo então prefeito Pedro Ernesto (1931-1936). A primeira sede foi o Palácio da Prefeitura, na Praça da República. Em 1941, foi transferido para o Parque da Cidade, mas, dois anos depois, mudou-se novamente, desta vez para uma escola na Praça Cardeal Arcoverde, em Copacabana, pois o solar do Parque da Cidade precisava passar por obras. O Museu só retornou ao Palacete na Gávea em 1948, na administração do ex-prefeito Ângelo Mendes de Moraes (1947-1951).

Atualmente, possui um acervo de aproximadamente 24 mil peças, entre as quais estão importantes coleções, tais como:

Augusto Malta: 6,5 mil imagens mostrando diversos aspectos, períodos e personalidades, com destaque para as fotografias de Augusto Malta.

Marc Ferrez: conhecido por seu talento em registrar paisagens da cidade do Rio de Janeiro, sua característica inovadora fez dele precursor de diferentes técnicas fotográficas.

Aquarelas: de Thomas Ender e Adalberto da Prússia, retratando o Rio de Janeiro do início do século XIX.

Gravuras e litogravuras: imagens da cidade nos períodos colonial e imperial, com ênfase para as de autoria de Maria Graham, Eugène Cicéri, Friedrich Hagedorn, Debret e Rugendas.

Estandartes do século XIX: tem como destaque o Estandarte do Senado da Câmara, utilizado na recepção da família real portuguesa em 1808.

Coleção Guilherme Guinle: constituída por objetos de arte decorativa que pertenceram ao último morador da propriedade.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui