Foto: Reprodução Internet

Depois de anos sem exposições fixas, o Museu da Imagem e do Som abre as portas da sua sede na Lapa para uma viagem pelo seu acervo e suas coleções. Durante a mostra “Um MIS de História”, o passado e o presente da instituição pioneira – que comemora 54 anos em setembro – vão estar disponíveis ao público, passeando por artistas como Augusto Malta, Jacob Bandolim, Elizeth Cardoso, Nara Leão, além da memória da Rádio Nacional e de tantos outros nomes da cultura brasileira.

A partir desta quarta-feira (11/09), das 10h às 18h, a exposição estará aberta com uma experiência de imersão na arte, na sede da Lapa. Fotografias, partituras, músicas, vitrola e trechos dos “Depoimentos para Posteridade” vão conduzir o visitante por mais de 100 anos de história pelo nosso hall de entrada e mezanino.

Pao-do-Ouvidor
Cada vez mais, o Shopping Paço do Ouvidor se fortalece como ponto de encontro no Centro do Rio. Passa no Paço.

No circuito, uma linha do tempo guia o público pelos principais acontecimentos do MIS, enquanto músicas do nosso acervo estarão disponíveis em diversas playlists, disponibilizadas em parceria com a plataforma Deezer, além de peças do setor audiovisual que serão exibidas na TV. Músicas afetivas e memórias pessoais poderão também ser registradas em um grande quadro negro.

Foto: Divulgação/ Capa da playlist Sambas, uma das que está no perfil  do MIS na Deezer

Já nas vitrines ficam exibidas verdadeiras pérolas do acervo. Atendendo as mais diferentes tipologias presentes no museu, estarão expostos itens como a coroa de Odete do Amaral e o microfone usado em “Depoimentos para Posteridade” históricos, como o do jovem Chico Buarque, em 1966. Também será contado um pouco da trajetória das telecomunicações, através de rádios, filmadora, máquina fotográfica, além do roteiro de um programa da Rádio Nacional.

A exposição celebrará a história do MIS, inaugurado em 3 de setembro de 1965, e que atualmente está em operação nas sedes, não só da Lapa que sedia a exposição, mas também na da Praça XV, ocupando o prédio histórico remanescente da Exposição Internacional do Centenário da Independência de 1922.

Ao longo dos seus 54 anos de trajetória, o espaço se confirmou como um importante centro de documentação de música e imagem, além de de preservar mais de 30 coleções e de ter participado dos rumos seguidos pela cultura nacional, através dos célebres Conselhos Superiores de Cultura, da qual participaram grandes nomes e intelectuais da arte.

SERVIÇO:
Inauguração: 11 de setembro de 2019
Aberto ao público a partir de 11 de setembro de 2019
Horário: 10h às 18h – Entrada Gratuita
Endereço: Rua Visconde de Maranguape, 15, Lapa.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui