Foto: Divulgação/Museu do Amanhã

O Museu do Amanhã completa 5 anos de inauguração nesta sexta-feira, 18/12. Mesmo diante da pandemia de Covid-19, o local teve o equipamento cultural e seu contrato de gestão renovado com o Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG), que ainda  atraiu patrocinadores novos para 2021.

Em comemoração ao aniversário, o Museu do Amanhã terá a última edição do ano do “Amanhãs aqui e agora”, programa criado em abril deste ano, para promover debates entre especialistas e formadores de opinião de diversas áreas sobre a pandemia, suas causas, impactos e incertezas sobre o futuro. Para conversar sobre os Objetivos do Desenvolvimento Sustentáveis da Agenda 2030 da ONU, o programa receberá a bióloga Débora Foguel, a jornalista Flávia Oliveira e o ativista pelos Direitos Humanos Raull Santiago.

Mesmo fechado no período de pico da pandemia, o museu foi reaberto em setembro deste ano e desde então recebeu 49 mil visitantes. Em apresentação desde o retorno das suas atividades, a exposição com informações, vídeos e depoimentos sobre o coronavírus terá novidades para o público em dezembro. Trata-se do vídeo “Humano”, que trata de temas como a inteligência artificial, vida artificial, híbridos, novos materiais, exploração espacial, vida alienígena e educação.

Leonardo Menezes, Gerente de Conteúdo e Curador de Exposições do museu, que para o mês de aniversário do museu, foram inseridas novas questões. “Incluímos também novas perguntas sobre questões éticas alinhadas a esses amanhãs, como por exemplo, até onde devemos deixar o desenvolvimento da inteligência artificial avançar sem regulação e limites. A pandemia também aparece quando mostramos como a inteligência artificial foi utilizada para a logística de circulação de materiais pelo mundo. Mostramos como foi usada também na China para o reconhecimento facial e controle da movimentação de pessoas e até que ponto podemos abrir mão de direitos individuais para conter um problema mundial de saúde pública”.

O Museu do Amanhã fica localizado na Praça Mauá, nº 1, no Centro do Rio. O horário de funcionamento é de quinta-feira a domingo, de 10h a 17h (última entrada às 16h). Mais informações podem ser obtidas no site.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui