Amadou e Mariam, guitarrista e cantora do mali (Divulgação)

Os shows começam com uma conexão transatlântica entre instrumentos bem semelhantes – e da mesma origem, vindos da adaptação para modelos reduzidos vindos do alaúde.  Diferença está mais no estilos, entre o bandolim do carioca Hamilton de Holanda, 43, e a guitarra portuguesa da Marta Pereira da Costa, 36. 



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Em arranjos mais contidos, a lusitana se mantém mais na tradição do fado e de outras vertentes da música de seu país, enquanto o brasileiro é conhecido pelo forte approach de improvisos e combinações com gêneros bem variados, brasileiros e até internacionais.

Marta Pereira da Costa e Hamilton de Holanda (Reprodução)

Sábado e domingo, a festa em Santa Teresa segue com a jovem pianista mineira Luísa Mitre, 30, à frente de seu quinteto e composições próprias, e com a veterano Fortuna, 61, principal embaixadora, no Brasil, da música ladina – de origem judaico-ibérica.

Descendo até a Lapa, no palco bem maior da Fundição Progresso, a música se concentra no sábado, com expoentes do Brasil e da África. 

O continente africano que começa com a Noura Mint Seymali, da Mauritânia, entre a música moura e griot, gênero africano que combina a música com a palavra cantada. O encerramento é mais pop, com o casal Amadou & Mariam. Do Mali, eles nasceram nos anos 1950 e ficaram cegos entre a infância e a adolescência, por falta de tratamento contra o sarampo. Foi no instituto para Jovens Cegos, da capital Bamako, que eles se conheceram. Embora seja guitarrista desde 1974, Amadou começou a tocar com a mulher, cantora, somente na década seguinte e o primeiro disco da dupla foi lançado apenas em 1999. Desde então, eles bastante sucesso no Oeste Africano, especialmente entre os países que, como Mali, tiveram colonização francesa, ficando com o idioma.Nesse tempo, sua música variou de um início mais esparso, similar ao folk blues, a arranjo mais próximos de reggae e até algo que lembre a nossa cena nordestina.

Também com influências de música africana, como de jazz etc., a brasileira Xenia França canta do casal malinês, mas não se deve desprezar, de forma nenhuma, o autor de “Farinha do Desprezo”. Aos 75, Jards Macalé vem se renovando nas últimas duas décadas, especialmente desde 2012, quando passou com uma banda de jovens liderados pelo baterista Thomas Harres. No palco, Macalé divide antigos clássicos, como “Mal Secreto” e “Vapor Barato”, com o repertório do ótimo “Besta Fera”, lançado no ano passado. Em meio século de carreira, trata-se de seu primeiro álbum todo preenchido por músicas inéditas, entre parcerias – de composição, arranjos, e gravação – com gente badalada da cena atual, como Ava Rocha, Tim Bernardes, Kiko Dinucci e Romulo Fróes.

Quem toca também ensina como faz sua música, na programação educativa do Mimo. Marta, por exemplo, fala sobre “O Feminino Na Música Instrumental”, enquanto Fortuna expõe “Diversidade e Diálogos na Música do Mundo” e Hamilton dá lições de improvisação no bandolim.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Já no cinema, concentrado no Odeon, os documentários vão dos clássicos de Ary Barroso e Dorival Caymmi à recente e roqueira Deck Disc.

Programação

(Tida gratuitsa)

Shows

Sexta (29)

18h30: Marta Pereira Da Costa (Portugal)

20h: Hamilton De Holanda

Sábado (30)

16h: Luísa Mitre Quinteto

Domingo (1º)

15h: Vencedor do Prêmio Mimo de Música 2019

17h: Fortuna

Parque das Ruínas

Rua Murtinho Nobre, 169, Santa Teresa. Capacidade: 500 espectadores. Abertura: 15h. Entrada por ordem de chegada. Espaço ao ar livre e sujeito a lotação.

Sábado (30)

17h: DJ Montano

17h30: Ana de Oliveira e Sérgio Ferraz convidam Marcos Suzano

19h: Noura Mint Seymali (Mauritânia)

20h: Edgar

21h30: Jards Macalé

23h: Xenia França

00h30: Amadou & Mariam (Mali)

Fundição Progresso

Rua dos Arcos, 24, Lapa.

Capacidade: 4 mil espectadores. Abertura 30 minutos antes da primeira apresentação. Entrada por ordem de chegada. Sujeito a lotação.

Filmes

(Festival Mimo de Cinema)

Quinta (28)

18h30: Rádio S.amb.a.doc – Uma Viagem ao Centro do Mangue (André Almeida) + A História De Um Silva (Marcelo Gularte e Felipe Bretas)

20h30: Viva Alfredinho! (Roberto Berliner) + O Astronauta Tupy (Pedro Bronz)

Sexta (29)

18h30: Baião Destemperado (Pedro Vilo) + Tudo Pela Música – Os 20 Anos da Deck (Daniel Ferro)

20h30: Ele Era Assim: Ary Barroso (Angela Zoé) + O Barato De Iacanga (Thiago Mattar)

Sábado (30)

16h: Na Rota do Vento – O Cinema na Música no Cinema de Sérgio Ricardo (Marina Lutfi, Cavi Borges e Victor Magrath) + Memórias do Grupo Opinião (Paulo Thiago)

18h: Procuram-se Mulheres (Rozzi Brasil) + Sambalanço – a Bossa que Dança (Fabiano Maciel)

20h30: Poesia Azeviche (Ailton Pinheiro) + Dorival Caymmi – Um Homem de Afetos (Daniela Broitman)

CINE ODEON

Praça Floriano, 7, Cinelândia. Capacidade: 550 espectadores, dois quais dois cadeirantes. Abertura ao público: 30 minutos antes de cada sessão. Entrada por ordem de chegada. Espaço sujeito a lotação.

Programa Educativo

Sexta (29)

10h: “O Feminino Na Música Instrumental”, com Marta Pereira Da Costa; “Diversidade e Diálogos na Música do Mundo”, com Fortuna.

14h: “Música Armorial – Concerto-Aula”, com Ana De Oliveira e Sérgio Ferraz:

16h: “Improvisação (Oito Hábitos Criativos)”, com Hamilton De Holanda

Sábado (30)

10h: “Canto sem Fronteiras”, com Grazie Wirtti; “Confecção De Máscaras-Personas”, com Edgar

14h: Pandeiro, com Marco Suzano

Museu da República

Rua do Catete, 153,

Catete. Capacidade: 40 alunos por aula. Participação por inscrição pelo site mimofestival.com. Abertura ao público 30 minutos antes do início de cada workshop – fila de espera no local caso algum participante inscrito não compareça.

Fórum de Ideias

Sábado (30)

11h: “Vozes Femininas na Tradição Griot Africana”, com Noura Mint Seymali

15h: “Música e Nação – o Pop-Africano no Ocidente”, com Amadou & Mariam e mediação de Chris Fuscaldo

Crab (Centro Sebrae De Referência Do Artesanato Brasileiro)

Praça Tiradentes, 69/71, Centro. Capacidade: 100 espectadores pessoas por palestra

Abertura ao público: 30 minutos antes de cada sessão. Entrada

por ordem de chegada. Espaço sujeito a lotação.

+Mais!

Shows

Elza Soares – Planeta Fome

Com forte produção, aos 89 anos a cantora lança novo álbum de gravações inéditas, cujo título é tirado de sua resposta, em 1953, a Ary Barroso. “De qual planeta você vem, minha filha?”, debochou, em 1953, o compositor e radialista, à aspirante que se apresentaria em seu programa de calouro. “Do Planeta Fome”, respondeu a Mulata Assanhada, na lata.

Circo Voador. Rua dos Arcos s/nº, Lapa. Tel.: 2533-0354. Sexta (29), com abertura dos portões às 22h. Entrada: R$ 120 (inteira) / R$ 60 (meia, válida também para quem levar 1kg de alimento não perecível) – 2º lote, online. R$ 140 (inteira) / R$ 70 (meia, válida também para quem levar 1kg de alimento não perecível), 3º lote, no dia.

Jonathan Ferr & Doralyce

O pianista de jazz fusion contemporâneo faz um combinado com a cantora.

Sesc Engenho de Dentro. Avenida Amaro Cavalcanti, 1.661. Tel.: 4020-2101. Sexta (29), às 19h

Lulu Santos

O ùltimo Romântico leva sua guitarra, sua voz e seus hits à Baixada de Jacarepaguá.

Espaço Hall. Av. Ayrton Senna, 5.850, Gardênia Azul. Sexta (29), a partir das 23h. Ingressos de R$ 55 a R$ 240.

Samantha Jones, Sarah Abdala e Pedro Mann / Liza K

No primeiro horário, três artistas solo dividem o palco para mostrar seus trabalhos. No segundo, a cantora Liza K lança seu single “Cadê?”, produzido por Jongui e Carlos Trilha.

Audio Rebel. Rua Visconde de Silva, 55, Botafogo. Tel.: 3435-2692. Sexta (29), 20h. R$ 20.

Victor Biglione Trio

Acompanhado por Jorge Pescara (baixo) e Fábio Cezanne (bateria), o guitarrista faz versões para clássicos do jazz, de compositores como Paul Desmond e John Coltrane, além do blues e do rock de pares como Santana e Jimi Hendrix.

Centro Cultural dos Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Candelária. Tel.: 2253-1580. Sexta (29) às 19h. Entrada: R$ 30 (inteira) / R$ 15 (meia).

Davi Mello Trio

Mais um guitarrista em trio, este na Lapa. Com Rodrigo Ferrera (baixo) e Cassius Theperson (bateria), Davi Mello toca da autoral “Baião da Lua” a “Ana Maria” (Wayne Shorter) e “Frevo” (Egberto Gismonti) Triboz. Rua Conde de Lages 19, Lapa. Tel.: 2210-0366. Sexta (29), às 21h. Couvert artístico: R$ 30. 

Mônica Salmaso e Quarteto Moagani

O quarteto de violonistas e a cantora interpretam canções de Tom Jobim e Cole Porter, entre outros.

Teatro Rival. Rua Álvaro Alvim 33/37, Cinelândia. Tel.: 2240-9796. Sexta (29), às 19h30. Entrada: R$ 90 (inteira) / R$ 45 (meia). 

Rolando Boldrin

Em formato voz e violão, o músico e apresentador canta e conta causos, no show “Cantador de histórias”.

Teatro VillageMall. Av. das Américas 3.900, Barra da Tijuca. Tel.: 3431-0100. Sex (29), às 21h. Ingressos de R$ 45 a R$ 160.

Alexandre Caldi e Itamar Assiere

O saxofonista e o pianista fazem versões para os afro-sambas de Baden Powell e Vinicius de Moraes.

Sala Cecília Meireles. Largo da Lapa 47, Lapa. Tel.: 2332-9223. Sábado (30), às 20h. Entrada: R$ 40 (inteira) / R$ 20 (meia).

Almério

O cantor e compositor pernambucano lança “Desempena — Ao vivo”, em CD e DVD.Caixa Cultural. Av. Almirante Barroso 25, Carioca. Tel.: 3980-3815. Sexta (29) e sábado (30), às 19h. Entrada: R$ 30 (inteira) R$ 15 (meia).

Ricardo Silveira

Com Marcos Nimrichter (piano), Jefferson Lescowich (baixo) e Renato Massa (bateria), também na Triboz, o renomado guitarrista lembra os 30 anos de seu primeiro álbum solo, com músicas próprias como “Tango Carioca” e “O Sol na Janela”.

Triboz. Rua Conde de Lages 19, Lapa. Tel.: 2210-0366. Sábado (30), às 21h. Couvert: R$ 30. 

Wander Wildner e Gustavo Kaly

O expoente nº 1 do punk brega e o violão folk de Kaly se juntam no palco-estúdio de Botafogo. Kaly abre o show e, depois, Wander mostra sucessos e inéditas de “O mar Vai Muito Mais Além no Meu Olhar”,  que já é seu 12º álbum solo, Por fim, a dupla se reúne para 20 anos de parceiras, incluindo o grupo Os Últimos Românticos da Rua Augusta, o qual integraram juntos, além de versões e homenagens.

Audio Rebel. Rua Visconde de Silva, 55, Botafogo. Tel.: 3435-2692. Sábado (30), 20h. R$ 25.

Baia

O músico, que tenta um rock/MPB raulseixista, se apresenta junto à festa Da Lata e recebe a participação de Gabriel Moura, seu ex-colega no 4 Cabeça. Outro ex-integrante, Luiz Carlinhos faz o show de abertura.

Circo Voador.  Rua dos Arcos s/nº, Lapa. Tel.: 2533-0354. Sábado (30), com abertura dos portões às 22h. Entrada: R$ 100 (inteira) / R$ 50 (meia, válida também para quem levar 1kg de alimento não perecível)

Tiago Iorc

A MTV quase nem toca mais música há muito tempo, mas ainda lança o formato “Acústico MTV”. O mais recente é de Tiago Iorc, que a borde de hits melosos, como “Amei Te Ver”,  lança o álbum sexta (29), às 22h, no Km de Vantagens Hall, (Via Parque. Av. Ayrton Senna 3.000, Barra. Tel.: 2430-5100), e sábado, no Vivo Rio (Av. Infante Dom Henrique 85, Aterro do Flamengo, altura do Castelo. Tel.: 2272-2901). Ingressos de R$ 50 a R$ 320.

Almir Sater

Com sua viola o músico lembra sucessos em clima rural, como “Tocando em frente”.

Teatro VillageMall. Av. das Américas 3.900, Barra da Tijuca. Tel.: 3431-0100. Sex (29), às 21h. Ingressos de R$ 55 a R$ 220.

Ivete Sangalo

Sucessos não faltam no show “Live Experience”, em que a cantora comemora 25 anos de carreira, desde que agitava os trios elétricos à frente da banda Eva.

Jeunesse Arena: Av. Embaixador Abelardo Bueno 3.401, Parque Olímpico. Tel.: 2430-1750. Sábado (30), às 20h. Ingressos de R$ 30 a R$ 180.

BRT do Samba

Neste ano, não tem trem, mas tem BRT do Samba, no mesmo esquema. As rodas ocorrem em três BRTs que saem do Terminal Paulo da Portela, em Madureira, em vão até a Barra, na estação Alvorada (nome de música do Cartola, aliás, fica a sugestão). Lá, os sambistas saltam e vão em cortejo até a Cidade das Artes, quase em frente. Noca da Portela, Zé Luiz do Império e Dorina são alguns dos que participam.

Terminal Paulo da Portela. Praça Armando Cruz s/nº (junto à Rua Ângelo Dantas), Madureira. Sábado (30), às 14h45, às 15h e às 15h15 (a roda Samba na Calçada começa o aquecimento às 13h). Ingresso: R$ 4,05 (passagem do BRT).

Dia Nacional do Samba em Niterói

Candongueiro, Marquinhos Diniz e Samba do Trabalhador, entre outros, tocam no sábado, neste show gratuito. No domingo, Marquinhos de Oswaldo Cruz e Lecy Brandão estão entre os covidados. 

Concha Acústica de Niterói. Rua São Domingos s/nº, São Domingos Niterói. Sábado (30) e domingo (1º), a partir das 12h. Ingresso: 1kg de alimento não perecivel.

Caetano e filhos

O baiano leva à Barra da Tijuca o show que faz com os filhos Moreno, Tom e Zeca.

Km de Vantagens Hall. Via Parque. Av. Ayrton Senna 3.000, Barra. Tel.: 2430-5100. Sábado (30), às 22h. Ingressos de R$ 48 a R$ 260.

Guga Pellicciotti Trio

Em uma casa no bairro histórico da Zona Portuária (e prometendo essa vista),  Guga Pellicciotti volta com sua batera e seus convidados. O som começa no pôr-do-sol, com DJ convidado – que volta à meia-noite, depois da jams, que se iniciam às 20h. 

Jazz no Morro da Conceição. Sábado (30), a partir das 18h. Rua Jogo da Bola, 49, Saúde (logo acima da Praça Mauá). Entrada: R$ 5.

Xande de Pilares

O cantor é a principal atração do Samba da Feira, do lado de fora do Engenhão. 

Samba da Feira. Rua José dos Reis, s/nº (em frente ao Hospital Memorial), Engenho de Dentro. Sábado (30), a partir das 17h. Evento gratuito.

ábad

Cinema
Festival
Rock Horro in RioO festival, que vai desta sexta (29) até o domingo da semana seguinte (8 de dezembro) reúne 53 filmes de terror, de 12 países diferentes, divididos em cinco categorias. Há sessões que combinam filmes com palestras e shows de rock, também. O principal endereço é a Casa de Cultura Laura Alvim (Av. Vieira Souto, 176, Ipanema), Programação completa no site.
Estreias desta semana:

Carcereiros

Novamente sob a direção de José Eduardo Belmonte, Rodrigo Lombardi volta a viver Adriano – o carcereiro formado em história, a quem já dera vida na série, agora transposta para a telona. Ele, seu colega mais velho vivido por Tony Tornado e outros agentes penitenciários recebem a ajuda de mercenários, , cujo comandante é vivido por Jackson Antunes, com sua pinta de Charles Bronson, para combater uma rebelião, em que integrantes de uma facção criminosa tentam matar o terrorista Abdel Mussa (Kaysar Dadour), acusado de colocar uma bomba em uma escola.

Duas Coroas

Para contar a história de um mártir que viria a ser canonizado após morrer em Auschwitz, esta produção polonesa de 2017 se divide em trechos interpretados por atores e uma parte documental, filmada na Polônia e, também, na Itália e no Japão, países do eixo durante a 2ª Guerra Mundial. Seu grande personagem é o missionário franciscano Maximiliano Maria Kolbe nascido Rajmund Kolbe, em 1894, e morto em 1941, no mais conhecido campo de concentração nazista. Lá, onde fora confinado pelas tropas alemãs, Kolbe se ofereceu para ficar no lugar Franciszek Gajowniczek, um sargento do exército polonês que havia sido um dos dez prisioneiros condenado à morrer de fome por facilitarem a fuga de outro preso. Em 1982, foi canonizado como São Maximiliano Maria Kolbe pelo também polonês papa João Paulo II, na presença de Gajowniczek, que acabou sobrevivendo às torturas de Auschwitz e viveu até 1995.

A Revolução em Paris

Drama baseado nas revoltas que, em 1789, eclodiram em acontecimentos violentos como a Queda da Bastilha e a própria Revolução Francesa, com a deposição do rei Luís XVI, o qual acabaria sendo executado, entre centenas de outros.

Um Amante Francês

Kad Merad é Alex, que, após perder o emprego e um casamento de 25 anos, fica sem ter onde morar. Enquanto se vê obrigado a ir morar com a irmã e o sobrinho, ele procura um trabalho que lhe dê dinheiro e felicidade: gigolô de uma herdeira rica.

Uma Segunda Chance Para Amar

Comédia romântica inglesa, sobre o improvável casal formado por Tom (Henry Golding) e Kate (Emilia Clarke) uma jovem que trabalha como elfo em uma loja temática de Natal – durante todo o ano.

Fernando

Mistura de documentário e ficção sobre o artista e professor Fernando Bohrer, que, aos 74 anos, é desafiado a interpretar a si mesmo, em sua própria vida.

Os Parças 2

Comédia com Bruno de Luca, Tom Cavalcante, Whindersson Nunes Tirulipa, que precisam fazer uma colônia de férias funcionar logo. O objetivo é fazer dinheiro rapidamente, para fugir do país e de um bandido que acaba de sair da cadeia e passa a ameaçar os “parças”.

Bonnie Bears – Aventura em Miniatura

Animação infantil, sobre dois ursos irmãos que ficam gigantes, após experimentarem uma invenção deles. Enquanto tentam descobrir como voltar ao tamanho normal, eles tentam buscam uma solução contra a poluição que destrói seu ecossistema. Produção da China, país que mais produz poluição atualmente.

Locais e horários em links, nos nomes de cada filme

Teatro

Valsa nº 6

Cláudio Torres Gonzaga deixa um pouco o stand up e dirige Luisa Thiré, que vive Sônia. Nesta peça de Nelson Rodrigues. Morta aos 15 anos, ela tenta desvendar seu passado, tropeçando memórias em alucinações, que incluem a história de seu assassinato.

Texto: Nelson Rodrigues. Direção: Cláudio Torres Gonzaga. Com Luisa Thiré.

Assassinada aos 15 anos, Sônia tenta desvendar o mistério de seu passado: em meio a delírios e memórias, ela revela uma trama de assassinato e intrigas.

Teatro Ipanema. Rua Prudente de Morais 824, Ipanema. Tel.: 2267-3750. Quinta e sexta, às 20h. Entrada: R$ 40 (inteira) / R$ 20 (meia). Só até esta sexta, 29 de novembro.

Foto: Divulgação

Navalha na carne — Uma homenagem a Tônia Carrero

Luísa Thiré homenageia a avó Tônia Carrero, interpretando a prostituta Neusa Sueli, mesma personagem que ela fez em 1967, neste clássico do submundo de Plínio Marcos. Alex Nader faz cafetão Vado e Ranieri Gonzalez vive Veludo, o faxineiro gay, sob a direção de Gustavo Wabner. Com Luísa Thiré, Alex Nader e Ranieri Gonzalez.

A trama acompanha as relações violentas entre três personagens num quarto: o gigolô Vado, a prostituta Neusa Sueli e o faxineiro Veludo, com os quais ela tem relações violentas.

Teatro Ipanema. Rua Prudente de Morais 824, Ipanema. Tel.: 2267-3750. Sábado a segunda, às 20h. Entrada: R$ 50 (inteira) / R$ 25 (meia). Até 2 de dezembro.

Medida por medida

Curtíssima temporada da peça de William Shakespeare, dirigida por Adriana Maia. A trama desenvolve-se quando o substituto do Duque de Viena aproveita a ausência do nobre para usar do poder em causa própria.

Espaço Sérgio Britto. Rua Santo Amaro 44, Catete. Tel.: 3850-5750. Quarta a sexta, às 20h. Sábado e domingo, em duas sessões, às 18h30 e às 21h. Até 1º de dezembro. Entrada gratuita.

As açucenas

Atores do Nuviar (Núcleo de Vivências em Arte), Davi Cunha, Marcos Rangel e Rodrigo Carinhana compartilham textos adaptados do espanhol Federico Garcia Lorca (1898-1936). Cunha também dirige.

Sesc Copacabana (Sala Multiuso). Rua Domingos Ferreira 160, Copacabana. Tel.: 2547-0156. Quinta a domingo, às 18h. Entrada: R$ 30 (inteira) / R$ 15 (meia, válida também para quem levar 1kg de alimento não perecível). Até 15 de dezembro.

Um dia a menos

Leonardo Netto adaptou o texto de Clarice Lispector, pelo qual dirige o espetáculo solo de Ana Beatriz Nogueira sobre a rotina de uma mulher em casa e seu esgotamento.Teatro Petra Gold — Sala Marília Pêra: Rua Conde de Bernadotte 26, Leblon, Tel.: 2529-7700. Sábado e domingo, às 17h. Até 8 de dezembro Entrada: R$ 60 / R$ 30 (meia).

Exposições

Feira Oriente

A exposição multidisciplinar reúne fotografia, artes plásticas, performances, oficinas e mercado até domingo na Galeria Aymoré, que dá nome ao espaço cultural na Glória

Galeria Aymoré. Villa Aymoré – Ladeira da Glória, 26, Glória. Tel.: 4136-1550. Sexta (29), das 14h às 21h; sábado (30), das 13h à 0h; domingo (1º), das 13h às 20h. Entrada gratuita.

Luiz Aquila – 3º Milênio

O orientador artístico da Geração 80 expõe 30 pinturas feitas por ele nos últimos dez anos. 

Museu Nacional de Belas Artes. Av. Rio Branco 199, Cinelândia. Tel.: 3299-0600. Terça a sexta-feira, das 10h às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 13h às 18h. Ingressos: R$ 8 (entrada gratuita aos domingos). Até 1º de dezembro.

(Divulgação)

Egito Antigo – do Cotidiano à Antiguidade

Cerca de 140 peças, sendo 89 do Museu Egípcio de Turim, trazem para os dias de hoje tumbas, sarcófagos, desenhos e objetos pessoais que ajudam a entender a cultura, a ciência e a vida cotidiana no Egito dos faraós, de 4.000 a.C a 30 a.C.

CCBB. Rua Primeiro de Março, 66, Centro (em frente à Candelária). 

Tel.: 3808-2000. Quarta a segunda, das 9h às 21h. Até 27 de janeiro. Entrada gratuita.

Favelagrafia

No 2º andar do Museu de Arte Moderna, uma câmara escura expõe 53 fotografias, de nove artistas, de diferentes favelas do Rio, em diversos focos de interesse e cada qual com técnica e estilo e próprios. Em duas paredes, nove vídeos contínuos mostram o processo criativo de cada artista.

MAM. Av. Infante Dom Henrique, 85, Aterro do Flamengo (altura do Castelo). Tel.:3883-5600. Terça a sexta, das 12h às 17h30; sábados, domingos e feriados, das 11h às 17h30.Entrada: R$ 14 (inteira) / R$ 7 (meia). Ingresso-família (aos domingos): R$ 14, para cinco pessoas. Grátis às quartas-feiras. Até 8 de dezembro

Força Leveza Precisão

A mostra temática reúne esculturas modernas, todas feitas em aço, com diversas técnicas, estilos e conceitos, por Franz Weissmann (1911-2005), Amilcar de Castro (1920-2002) e Waltercio Caldas (1946). 

MAM. Av. Infante Dom Henrique, 85, Aterro do Flamengo (altura do Castelo). Tel.:3883-5600. Terça a sexta, das 12h às 17h30; sábados, domingos e feriados, das 11h às 17h30.Entrada: R$ 14 (inteira) / R$ 7 (meia). Ingresso-família (aos domingos): R$ 14, para cinco pessoas. Grátis às quartas-feiras. Até 8 de dezembro

Carlos Vergara – Prospectiva

O artista compõe o ambiente do segundo andar do MAM com traços e cores de monotipias (gravuras tiradas de uma só impressão) feitas em Santa Teresa, onde mora; no Cais do Valongo, na Zona Portuária, e durante viagens, de grandes quadros a pequenos sudários que, lado a lado, formam painéis e mosaicos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui