O bairro de Laranjeiras é realmente um caso a parte no Rio de Janeiro, no 1º turno foi, junto com Jardim Botânico, a única Zona Eleitoral que o conservador Wilson Witzel perdeu e deu a vitória logo ao PSolista Tarcísio Motta. E no 2º turno não poderia ser diferente, deu uma votação expressiva a Eduardo Paes (DEM).



Já para presidente, Jair Bolsonaro (PSL) no 1º turno venceu em todas as zonas eleitorais, incluindo a República Independente de Laranjeiras.

Mas no 2º turno foi diferente, de todas as zonas eleitorais da cidade, lá foi a única em que Bolsonaro não venceu mas ainda assim Fernando Haddad (PT) ficou na frente por uma margem bem pequena 51,13% x 48,87 do presidente eleito. Já na cidade Bolsonaro ficou com 66,35% x 33,65%, e na 120ª Zona Eleitoral de Campo Grande o capitão teve incríveis 75,41% dos votos e Haddad 24,59%. Não por acaso foi onde Witzel teve sua melhor votação.

6 COMENTÁRIOS

  1. Como as pessoas podem ser tão conservadoras . Laranjeiras não tem só drogados ou filhos inúteis esperando por herança. Minha zona eleitoral e em Laranjeiras e tenho orgulho de fazer parte do bairro que pensou soluções diferentes a esta tendência de conservadorismo . O tempo irá mostrar se o bairro de Laranjeiras está tão errado assim .

  2. Meu bairro. Virou uma podridão. A São Salvador deixou de ser um bairro familiar e virou um reduto de zombies e outros semivivos. A General Glicério também se degradou. O pior: são os filhos dos ex-ricos de duas gerações atrás que estão lá a gastar e consumir o que os capitalistas trabalhadores ganharam. São filhos da herança que , graças a Deus, vai se extinguir até o fim dessa geração de “zé droguinhas”. Só conseguem sobreviver às custas de alguém. Nunca a partir de seu próprio esforço. Assim, é mole!!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui