Nova drogaria no Leme usa calçadas como depósito e revolta vizinhos

O caos na Zona Sul costuma vir da informalidade; mas a nova filial da RioFarma no bairro do Leme resolveu transformar a calçada em volta de sua loja num verdadeiro depósito de materiais, e se tornou um ícone da desordem

De início, a inauguração de uma nova filial Drogaria Rio Farma, no Leme, coração da Zona Sul Carioca, foi comemorada. Menos uma loja vazia daquelas que vagara durante a pandemia. Mas a desordem no espaço público que impera na Zona Sul de hoje parece ter contaminado até mesmo os comerciantes ditos “formais”.

A inauguração da nova farmácia ocorreu há dois dias. Porém a direção da empresa resolveu transformar as calçadas em volta do estabelecimento num verdadeiro camelódromo. São pilhas e mais pilhas de produtos expostos nas calçadas, como se não existisse espaço dentro da loja para tanta mercadoria. O caso revoltou moradores.

“A nova farmácia parece estar confundindo o Leme com Nova Delhi”, disse Adriano Silva, morador de um prédio vizinho, à reportagem do DIÁRIO DO RIO (foto: Meu Leme meu Rio de Janeiro)



A página Meu Leme meu Rio de Janeiro alertou os internautas do problema: “Não damos sorte com comércio. Ganhamos mais uma farmácia e essa ainda está ocupando a calçada com caixas e papel higiênico. Estão enfeiando a calçada com grades e móveis. Não se preocupam com o bairro. Um rapaz que trabalha lá disse que ficarão com produtos na rua durante a inauguração”.

Os bairros de Leme e Copacabana vêm sofrendo com a desordem, catadores de lixo, furtos de metais e mendicância, mas normalmente tais problemas advém da informalidade.

Logo após a denúncia do DIÁRIO DO RIO, a Subprefeitura da Zona Sul realizou uma ação de fiscalização no local.


Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Também tem alto-falante anunciando o dia inteiro…
    A loja transformou o local num inferno !
    O Rio de Janeiro é uma bagunça até na formalidade.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui