Nada de caciques mandando, ou tempo de serviço, o NOVO preparou um processo seletivo para escolher seu candidato a prefeito do Rio em 2020. O partido, inclusive, contratou uma empresa de recrutamento e desenvolvimento de executivos, a Exec, para o serviço.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Além do Rio, o Novo também terá candidatos em pelo menos outras 7 capitais: São Paulo, Curitiba, Salvador, Recife, Porto Alegre, Fortaleza e Belo Horizonte. Mas o partido espera abrir, ainda, novos processos seletivos em cerca de 60 cidades. 

Porém, fazer parte do processo seletivo não é para qualquer um. Além de, obviamente, ser filiado ao NOVO, você precisa pagar uma taxa de R$ 4 mil! Além disso precisa de, no mínimo, ter experiência de 8 anos em posições relevantes em gestão no setor público e/ou privado, com elevadas práticas de governança. E reconhecimento reputacional perante à sociedade e à comunidade empresarial da região.

Outro requisito interessante é apresentar as seguintes competências comportamentais: liderança, capacidade de comunicação, espírito empreendedor, aptidão para trabalhar em equipe e raciocínio analítico e estratégico que complementem o seu perfil de gestor.

No Rio, se algum parlamentar do NOVO quisesse ser candidato, apenas o deputado federal Paulo Ganine e o estadual Alexandre Freitas cumpririam o tempo mínimo de gestão. O deputado estadual Chicão Bulhões, com 30 anos, e vereador Leandro Lyra, com 26, não atenderiam o requisito.

Mas deste grupo, apenas Lyra havia mostrado algum interesse no Executivo. Já Alexandre disse ao Diário do Rio não ter nenhum anseio, “pois considera o legislativo a sua grande vocação”.

Até o momento já foram 81 inscritos em todo o país, não há um número específico para o Rio de Janeiro. Entretanto, nosso analista político, Antônio Mariano, crê que o nome favorito para ser candidato do NOVO a prefeito do Rio, é Marcelo Trindade –que foi candidato a governador em 2018.

O NOVO surpreendeu em 2018 ao eleger o governador de Minas Gerais, e uma bancada de 8 deputados federais. É de imaginar que com o crescimento do liberalismo no Brasil, uma certa decepção com o conservadorismo de Bolsonaro, o partido consiga eleger, ao menos no Rio, 2 ou 3 vereadores e ter um candidato a prefeito mais competitivo.

4 COMENTÁRIOS

  1. Filiado ao Partido Novo, vice-governador de Minas mandou helicóptero oficial buscá-lo num spa. O teste do poder mostra que a sigla não é tão diferente assim.

  2. TEMOS o MELHOR perfil para SER prefeito em 2020 chamá se; MARCELO CALERO devemos olhar o SEU currículo, seja: político ou intelectual.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui