Foto Cleomir Tavares / Diario do Rio

Foi divulgado pela Prefeitura, nesta sexta-feira, 08/10, o edital de licitação para o novo modelo de bilhetagem eletrônica na cidade. O objetivo é controlar a arrecadação dos ônibus e acompanhar a demanda dos passageiros para melhorar o serviço.

A secretária municipal de transportes, Maína Celidônio, afirma que o sistema oferecerá mais transparência sobre a arrecadação.

“A gente vai acabar com a caixa-preta. Ela vai deixar de existir. O município vai ter total controle da arrecadação tarifária. A gente vai saber exatamente a localização de cada entrada de passageiro. Isto é importante por dois motivos principais: primeiro, o planejamento da rede. A gente vai saber quais são as linhas de desejo, onde as pessoas estão embarcando, quais estão mais cheias. Isso é importante para calcular a frota. A segunda é transparência, saber qual a arrecadação, o que falta e se está deficitário o sistema e se precisa de aporte. Aí a gente vai poder fazer essa conta, pagar e garantir que os ônibus estejam na rua”, disse a secretária.

Maína Celidônio diz, ainda, que o novo sistema oferece mais possibilidades aos usuários do transporte público na cidade.

“A partir do meio do ano que vem a gente vai ter um novo cartão, mas não apenas um novo cartão, uma nova forma de acessar o transporte público. Você vai poder pagar com o celular, você vai poder imprimir um QR Code em uma banca e pagar. Você vai ter a possibilidade de recarga, você recarrega e cai em cinco minutos no seu saldo”, afirmou a secretária.

Empresas ligadas ao transporte público na Região Metropolitana não poderão participar da licitação, marcada para 6 de dezembro. O valor é estimado em R$ 1 bilhão.

4 COMENTÁRIOS

  1. Mais uma vez o Estado querendo mais controle. A fiscalização é dever dos vereadores. Mas eles já foram comprados pelas empresas de transporte para continuar com o monopólio. Porque será que a Buser não teve autorização de fazer um terminal aqui no Rio? Ia criar concorrência e baratear o serviço.

    Esse novo modelo é para o Estado ter mais poder e mais controle sobre o transporte público, para depois influenciar no nosso ir e vir pela cidade.

    Se o Prefeito Paes estivesse realmente preocupado com os transportes, teria aplicado multas para essas empresas, porque não atualizaram a frota, usam o motorista como cobrador entre outras coisas.

    Isso é conversa fiada e quem mora no Rio a muito tempo já sabe.

  2. Considero a iniciativa bastante relevante para o sistema de ônibus do Rio, já que Eduardo Paes fez merda, então agora tem que consertar.

    Sabemos que a ideia da secretaria, competente, é apenas o começo, pois há muito que fazer:
    – Frota de ônibus velha, sucateada, a maioria do ônibus sem ar condicionado;
    – Motoristas precisam ser educados: param fora do ponto, dirigem competindo com outra linha para pegar passageiro, passam do ponto, dirigem falando no celular, escutando música.. UMA ZONA TOTAL
    – Ruas como a Senador Vergueiro no Flamengo foram abandonadas pelos ônibus…
    – linhas troncal 4, linha 433… e outras com ônibus que nem o Eduardo Paes entraria

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui