Cada vez mais decisivas numa eleição, as pesquisas qualitativas vêm usadas também para avaliar governos e gestões. Diferentemente das quantitativas, cujos resultados são números percentuais, as qualis, como são chamadas, medem percepção, sentimento, tendência e apontam defeitos e qualidades dos candidatos. Antes restrita a campanhas majoritárias, as qualis agora ganham um modelo para deputados. Trata-se da MicroQuali, trazida ao Brasil pela agência LabPop/Prefab. Trazida à luz na campanha de Donald Trump, em 2016, e utilizada em alguns estados americanos, mais fortemente na cidade de Chicago, a MicroQuali vai além do retrato da eleição.

A ideia central é unir o time do candidato, fazer um consenso sobre os caminhos que ele deve seguir, seja na pré-campanha ou na campanha” – explica Mario Marques, diretor da LabPop.

Na MicroQuali, misturam-se potenciais eleitores do candidato com sua equipe. E aí vale pai, mãe, irmão, aquele assessor de confiança, o melhor amigo etc. O confronto de ideias entre quem conhece bem o candidato e quem não conhece nada gera um manancial rico de informações.

Acreditamos ser esse o formato ideal para que achismos não aconteçam no período eleitoral. O perfil do candidato é desnudado nos grupos e restartado de todas as formas. Cabe à MicroQuali entregar a estrada melhor a percorrer”, define o gerente da LabPop, Henrique Serra.

A campanha de Trump à presidência da República, em 2016, recebeu a primeira MicroQuali da história. Em várias salas, correligionários e eleitores discutiram a candidatura do bilionário americano. A postura agressiva contra a imprensa saiu dali. O relatório da  MicroQuali trazia à tona uma insatisfação geral com o conteúdo jornalístico americano, especialmente em relação à CNN.

Acreditamos que a MicroQuali pode ser decisiva, inclusive, sobre a posição de o sujeito ser candidato ou não. Muitas vezes a MicroQuali pode revelar que aquele não é o melhor momento para se botar uma campanha na rua”, avalia Marques.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui