Foto: Divulgação Cedae

De acordo com o novo presidente da CEDAE, Renato Espírito Santo, em entrevista a Jovem Pan na Sapucaí, a crise da água da CEDAE já teria sido superada. Segundo ele, o pior “já passou” e a água fornecida pela companhia “com certeza é potável”, e não colocará em risco cariocas e fluminenses.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Apesar de achar que a crise da água já está superada, Espírito Santo não soube estimar quando ela voltará ás suas características originais, pois em algumas torneiras, ela ainda sai com cheiro e gosto de terra.

A crise está superada, o problema existe, ninguém está dizendo que não existe, mas nós temos hoje tranquilidade pra dizer que estamos acompanhando, dia a dia, hora a hora, minuto a minuto, para que isso não volte a acontecer. Não há como dizer quando voltará, até porque o tratamento que hoje é feito, ele tem acréscimo de coisas que não haviam, algumas operações com carvão, com argila, é muito difícil dizer que vai voltar a ter as características de antes, é muito difícil.”

1 COMENTÁRIO

  1. A indústria da água mineral está se beneficiando tremendamente, porém, sem de fato representar uma alternativa saudável… Mas ninguém da mídia parece se atentar para os prós e contras da substituição de uma (da Cedae) por outra (das empresas), ainda mais para o consumo prolongado.
    Se procurarem encontrarão a informação bo próprio rótulo:
    PH ácido colocando em desequilíbrio o organismo – quem sofre de problemas no trato gástrico então. Alto teor de sódio. Em alguns caso representando o acréscimo a metade do consumo diário recomendado.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui