O deputado federal Otavio Leite é o novo presidente do PSDB no Rio de Janeiro, após a saída do presidente anterior, Paulo Marinho, que irá morar em São Paulo. Parlamentar há 28 anos, assume o cargo com a missão de trabalhar “pela construção de uma alternativa de centro viável para o Brasil, que tire o país da polarização e traga paz e equilíbrio para o debate político, fortalecendo a democracia”. No âmbito regional, o partido seguirá buscando a união de esforços que leve o estado a dias mais prósperos, de estabilização das finanças.

Nosso principal desafio é ajudar na construção de uma candidatura de centro para o Brasil, que hoje vive uma polarização radicalizada e infrutífera”, diz Leite. “Do ponto de vista interno, o primeiro passo será a realização de prévias para a Presidência da República, com os governadores João Doria (SP) e Eduardo Leite (RS) e o ex-senador Arthur Virgílio. Será uma grande oportunidade para a elaboração de um programa para o país, com a participação da sociedade civil, e que represente um novo tempo, de esperança.”

A perspectiva é que o Brasil não chegue às eleições de 2022 dividido como está. O deputado considera importante mostrar à população a importância da moderação na política. “Ser de um extremo, direita ou esquerda, é uma posição confortável, em que não se ouvem outras posições e ideias. São, em geral, pessoas que se acham donas da verdade. O difícil é ser ponderado. O equilíbrio não gera paixões, próprias de mobilizações sectárias. O fato é que só progrediremos como nação ouvindo todos os lados. Um governo com este perfil vai trazer mais avanços para o Brasil”, afirma.

O Brasil precisa de paz, e é preciso mostrar às novas gerações que há vida na política que não seja nesses extremos, que têm produzido rancor, ódio e incompreensões intransponíveis. Tudo isso é maléfico para a saúde da nossa democracia”, completa o parlamentar. Com atuação destacada em defesa do setor turístico e dos direitos das pessoas com deficiência, Leite é advogado, e hoje doutorando na área de turismo, foi secretário de Turismo do estado do Rio e voltou à Câmara Federal em janeiro com a ida de Marcelo Calero (Cidadania) para a secretaria de Governança da Prefeitura do Rio.

No âmbito estadual, Leite, que atuou pela assinatura do Regime de Recuperação Fiscal do Rio de 2017, prega o trabalho conjunto das esferas federal, estadual e municipal, em caráter administrativo, em prol do equilíbrio financeiro fluminense. “O Rio não pode se dar ao luxo de rupturas ou arritmias que paralisam a busca por seu soerguimento econômico. O governador Cláudio Castro vem exercendo o trabalho com maturidade”, diz o deputado. 

A nossa palavra de ordem é união pelo Rio. Seja apoiando as postulações do estado ou da prefeitura da capital, cuja luta por protagonismo é dever de todos nós. Não podemos fugir a essa responsabilidade. O Rio tem que prosseguir com o rigor fiscal, para a recuperação das finanças públicas. Temos que viabilizar um futuro com mais autonomia”.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui