Foto: Reprodução Internet

Tem início neste sábado (25/01) as alterações nos horários de circulação das barcas. A mudança ocorre em meio a muita polêmica envolvendo reclamações e protestos de passageiros das linhas Arariboia, Cocotá e Paquetá, que se queixam da nova grade e a redução do número de viagens.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

A nova proposta da CCR Barcas, concessionária que administra o transporte hidroviário na Região Metropolitana do Rio, aumenta os intervalos e diminui o número de embarcações que saem de Niterói e da Praça XV, principalmente nas com destino a Paquetá.

No trajeto Praça XV-Paquetá, a redução resultará na diminuição de sete viagens ao longo do dia, entre ida e volta. Nos fins de semana, a redução será de mais da metade: de 25 viagens para 12.

Foto: Divulgação

Nessa quarta-feira (22/03) moradores da ilha protestaram, a a empresa, na frente do Palácio Guanabara, sede do governo estadual, em Laranjeiras, Zona Sul. A manifestação se estendeu para a rede mundial de computadores, onde moradores organizaram um abaixo assinado virtual contra a proposta da CCR Barcas.

Novos protestos e reuniões de moradores com o governo do estado estão previstos para esta sexta-feira (24/01).

De acordo a Secretaria de Estado de Transportes do RJ (Setrans), as reivindicações dos moradores serão analisadas até a próxima reunião. A pasta, no entanto, confirma que a nova tabela de horários entrará em vigor a partir do próximo sábado (25/01).

Segundo a Setrans, os novos horários atendem as principais demandas dos usuários do sistema, que seriam “o fim da triangulação nos dias úteis [inicialmente sugerido pela concessionária] e o ajuste às necessidades mais urgentes da população [serviços médicos, escolas, etc]“.

A secretaria informou também que o trajeto vai contar com “o modelo de embarcação mais moderno da frota, dotada, inclusive, de ar-condicionado“. Segundo eles, haverá viagens diárias com uma barca maior, para transporte de cargas.

Ainda de acordo com o comunicado, a nova grade para o funcionamento da barca nos dias úteis foi apresentada pela secretaria após reunião com moradores de Paquetá, Defensoria Pública e concessionária. Segundo eles, foram observados os horários de entrada e saída de professores, médicos e estudantes.

Ao final do comunicado, a Secretaria de Transportes diz que o próximo encontro será para “realizar adequações na grade de horários do fim de semana“.

Nesta sexta-feira (24), a coordenadora do Núcleo de Defesa do Consumidor da Defensoria Pública, Patrícia Cardoso, afirmou que um recurso foi enviado e que aguarda o pronunciamento da CCR Barcas.

4 COMENTÁRIOS

  1. Realmente não compreendo ! Ouviram a população de Paqueta? Que interesses são esses? Financeiros? Melhor aumentar o valor das passagens do que tirar horários de embarque, ora bolas!

  2. Que absurdo isso, hein!?
    Um serviço público tornado privatizado dá nisso!
    Privatizou o interesse público!
    É o particular que define (com interesse no lucro maior) o que é de interesse público.
    Se o particular não faz de imediato, faz com o tempo.
    Depois de um tempo no contrato, começa a assediar políticos com o que eles mais gostam: o toma lá dá cá. A gente sabe.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui